Mundial de Clubes

Abel Ferreira pode ser colocado na prateleira dos maiores técnicos do Palmeiras?

Técnico português chegou a sete finais em quinze meses no comando do Verdão e conquistou duas Libertadores seguidas

Gabriela Santos 13/02/2022 • 13:15 - Atualizado em 13/02/2022 • 13:24
Abel e Felipão em hotel de concentração da equipe, em Caxias do Sul
Abel e Felipão em hotel de concentração da equipe, em Caxias do Sul
Cesar Greco/ Ag. Palmeiras

Contestado por muitos quando foi anunciado pelo Palmeiras, Abel Ferreira ganhou espaço e foi aclamado por torcedores do Verdão em pouco menos de um ano. O treinador de apenas 43 anos, chegou a sete finais e levantou três taças em apenas quinze meses comandando o alviverde paulista.

Anteriormente no PAOK, da Grécia, Abel tem menos de dez anos como treinador de times profissionais, e com o Palmeiras chegou ao Mundial duas vezes. 

Feitos como estes do Mundial, traçam uma linha importante para que Abel chegue à prateleira dos melhores técnicos já vistos na história gloriosa do Palmeiras. O treinador já soma neste período em que comanda o Palmeiras sete finais e 3 títulos, são eles:

Libertadores 2020 - Campeão contra o Santos;

Copa do Brasil 2020 – campeão diante do Grêmio;

Recopa 2021 – vice para o Defensa y Justicia;

Supercopa 2021 – vice para o Flamengo;

Paulistão 2021 – vice para o São Paulo;

Libertadores 2021 - Campeão contra o Flamengo;

Mundial 2022 – vice para o Chelsea.

Felipão, ídolo e um dos que estão na linha dos maiores treinadores o Verdão, disse em titubear durante o jogo aberto desta sexta-feira (11), que o português é o maior que já passou pelo clube.

“Abel é o maior treinador que o Palmeiras já teve em todas as épocas. Conseguiu os títulos, conseguiu fazer com que esses jogadores trabalhassem pelo clube com alegria, com satisfação e pensamento pelo Palmeiras que, quem sabe, nós não conseguimos passar”, afirmou o ex-treinador.

Em contrapartida, Abel Ferreira não aderiu esse título e respondeu Felipão: “Eu não vejo as coisas assim, eu sou mais um dentro dessa estrutura", disse ele.

Abel Ferreira balançou no cargo

O combo de derrotas na Supercopa, Recopa e Paulista deixaram a torcida do Palmeiras nervosas com o treinador e a partir deste momento as cobranças começaram, inclusive pedidos para que ele deixasse o clube.

Embora tenha conquistado o bi da Libertadores em 2020, o técnico foi muito criticado por sua postura no Brasileirão e a eliminação na Copa do Brasil diante do CRB. Alguns torcedores chegaram a pichar os muros do Allianz Parque criticando Abel.

Outra polêmica envolvendo o técnico foi a permanência de Luiz Adriano no elenco. O jogador foi extremamente criticado pela torcida palmeirense e em diversas partidas foi vaiado, como em Palmeiras x São Paulo, no brasileirão, na penúltima partida que antecedeu a conquista do tricampeonato da Libertadores.

Durante a sua trajetória outros pontos e projetos de Abel foram criticados, mais recentemente alguns torcedores não gostaram da decisão do técnico em não levar Endricki, de apenas 15 anos, para o Mundial de Clubes.

Futuro no clube

Em entrevista coletiva após o bi da Libertadores, contra o Santos, Abel afirmou estar no limite da sua saúde mental e preocupou a torcida do Palmeiras.

“Estou em paz comigo, é um dever cumprido. A forma como vivemos o futebol é intensa. No Brasil é muito intenso. Vou ter que pensar muito o que quero para mim no presente e no futuro", disse Abel.

Contudo, o treinador permaneceu no Verdão e a garantia para a temporada 2022 foi confirmada por Leila Pereira, presidente do clube.