Mundial de Clubes

Sávio: Palmeiras e Flamengo podiam fazer mais do que jogar de igual para igual

Para o ex-atacante, porém, decisões contra Chelsea e Liverpool foram marcadas por equilíbrio

Da Redação, com Rádio Bandeirantes 16/02/2022 • 14:10 - Atualizado em 16/02/2022 • 17:58

Os últimos vice-campeões mundiais do Brasil deixaram a competição com aquela sensação de “quase”. Palmeiras e Flamengo engrossaram seus jogos contra Chelsea e Liverpool, respectivamente, e se gabaram de jogar “de igual para igual” contra gigantes europeus. Mas para um brasileiro que fez carreira no Velho Continente, os brasileiros tinham mais chances do que acreditavam.

“Podiam acreditar um pouco mais nas suas capacidades, que de repente poderiam surpreender. Acho que foram jogos equilibrados”, afirmou o ex-atacante Sávio em entrevista a Lucas Herrero na Rádio Bandeirantes, nesta quarta-feira (16).

Cria do Flamengo, Sávio fez parte de um dos maiores times da história do Real Madrid, entre o fim da década de 1990 e o início dos anos 2000. Nesse período, faturou três títulos da Liga dos Campeões da Europa e ganhou um Mundial Interclubes, em 1998, sobre o Vasco.

O duelo contra o rival carioca, aliás, é considerado um dos mais equilibrados dos mundiais, apesar da distância financeira entre os clubes. Isso numa época em que os confrontos intercontinentais ainda não eram marcados pelo atual “abismo” entre os investimentos dos clubes brasileiros e europeus.  

“Nas décadas de 1980 e 90, a gente via um equilíbrio muito grande nas decisões. Nos últimos anos, principalmente, a gente vê um favoritismo muito forte do futebol europeu”, analisou o Diabo Loiro.

O Brasil não vence um Mundial de Clubes desde 2012, quando o Corinthians superou o Chelsea. Desde então foram três finais, todas vencidas por europeus – fora as eliminações precoces, como os casos de Atlético-MG, em 2013, e Palmeiras, em 2021.

Real muito recuado

Participante de uma época vitoriosa do Real, Sávio estranhou o comportamento do time no jogo de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões, contra o PSG, na última terça (15). Recuada, a equipe merengue segurou o empate sem gols até os acréscimos, quando Mbappé furou a defesa do Real e marcou um golaço, o da vitória por 1 a 0.

“Fiquei surpreso com a postura do Real Madrid”, disse.

“Como é um time que sempre tem a posse de bola, a gente não viu isso ontem. Achei um time muito recuado, de uma certa forma esperando o PSG”, continuou.

Mas o ex-atacante entende que a classificação para as quartas de final da Liga dos Campeões da Europa está em aberto.

Veja os melhores momentos de Chelsea 2 x 1 Palmeiras

Mbappé e Messi

“Apesar de tudo não foi um placar dilatado. Então a classificação vai para o Santiago Bernabeu”, completou Sávio, que encheu Mbappé de elogios.

“É um jogador que vem fazendo a diferença. Um jogador muito precoce. Foi campeão do mundo sendo um dos destaques da seleção [da França]. A gente vê uma melhora muito grande, temporada por temporada”, analisou.

Já sobre Lionel Messi, Sávio enxerga uma queda de rendimento desde que chegou ao PSG.

“A gente se acostumou com algo extraordinário. Pode ser uma mudança de clube, cultura, país... Não sei também se é uma questão tática. Continua sendo um jogador extraordinário”, completou.

Veja as fotos de Chelsea 2 x 1 Palmeiras

Galeria de Fotos

Veja as imagens de Chelsea x Palmeiras, pela final do Mundial de Clubes
1/23

Torcida do Palmeiras lotou as arquibancadas do estádio Mohammed Bin ZayedREUTERS/Matthew Childs
Torcida do Palmeiras lotou as arquibancadas do estádio Mohammed Bin ZayedREUTERS/Matthew Childs
Em menor número, torcida do Chelsea também marcou presença na final do Mundial de ClubesREUTERS/Suhaib Salem
Entrada das equipes no estádio Mohammed Bin Zayed REUTERS/Suhaib Salem
Cafu e Claudio Pizarro levaram o troféu do Mundial de Clubes para o campoREUTERS/Suhaib Salem
A desejada taça do Mundial de ClubesREUTERS/Suhaib Salem
Os treinadores, Abel Ferreira (Palmeiras) e Tuchel (Chelsea), conversaram antes da bola rolarREUTERS/Matthew Childs
Raphael Veiga tenta se livrar da marcação do zagueiro RudigerREUTERS/Matthew Childs
O brasileiro Thiago Silva passa instruções para jogadores do ChelseaREUTERS/Matthew Childs
Rony sofre falta do zagueiro RudigerREUTERS/Suhaib Salem
Abel Ferreira passa instruções para os jogadores do PalmeirasREUTERS/Matthew Childs
Cabeçada de Lukaku para abrir o placar para o ChelseaREUTERS/Suhaib Salem
Comemoração de Lukaku com Havertz REUTERS/Suhaib Salem
Raphael Veiga cobra pênalti e empata para o PalmeirasREUTERS/Matthew Childs
Raphael Veiga comemora gol de empate do Palmeiras contra o ChelseaREUTERS/Matthew Childs
Torcida do Palmeiras comemora gol de empate REUTERS/Suhaib Salem
Chute de Azpilicueta e pênalti do zagueiro Luan, tocando a bola com a mãoREUTERS/Matthew Childs
Cobrança de pênalti de Kai Havertz, para decretar a vitória do ChelseaREUTERS/Suhaib Salem
Kai Havertz comemora gol contra o PalmeirasREUTERS/Suhaib Salem
Comemoração dos jogadores do Chelsea no gol de Kai HavertzREUTERS/Suhaib Salem
Torcedores do Palmeiras choram pela derrota do Palmeiras para o ChelseaREUTERS/Carla Carniel
Thiago Silva e Azpilicueta comemoram título do ChelseaREUTERS/Suhaib Salem
Jogadores do Chelsea comemoram título MundialREUTERS/Suhaib Salem