Mundial de Clubes

Ansioso para o Mundial, Veiga exalta Abel e “cachorro verde” Scarpa

Meia do Palmeiras falou com exclusividade ao Jogo Aberto sobre torneio em Abu Dhabi

Da Redação, com Jogo Aberto 28/01/2022 • 12:21 - Atualizado em 28/01/2022 • 13:00

Em entrevista ao Jogo Aberto, Raphael Veiga admitiu que está ansioso para disputar mais um Mundial de Clubes pelo Palmeiras - a Band transmite o torneio com exclusividade entre os dias 3 e 12 de fevereiro. 

“Cada dia que passa este Mundial está mais vivo dentro da gente. Dá vontade de chegar logo o dia da viagem, o dia do jogo, mas a gente também sabe que ainda temos alguns jogos antes de ir e vamos nos preparar para eles”, disse o meia, que espera uma campanha melhor que a do ano passado, quando o Verdão caiu logo na semifinal. 

“Acredito que estamos mais preparados. No ano passado foi tudo muito rápido, ganhamos a Libertadores e depois já chegamos e jogamos. Vamos chegar bem mais preparados também mentalmente e como grupo depois do que passamos. Tem tudo para as coisas serem melhores”. 

Um dos melhores da posição no país e cotado para defender a seleção brasileira, Veiga falou da importância do técnico Abel Ferreira para sua boa fase em campo. 

“O Abel me fez evoluir de uma forma tremenda e me deu confiança. Ele acredita em mim. Me senti e me sinto muito à vontade com ele. Passamos muitas coisas para a comissão e eles também nos ajudaram. O crescimento individual e coletivo no Palmeiras é absurdo”, destacou.

Veiga também é só elogios a Gustavo Scarpa, com quem tem feito uma dupla de sucesso no meio, e inclusive revelou um apelido que deu ao jogador ao lado do zagueiro Gustavo Gómez.

“A gente brinca que ele é o cachorro verde, porque não existe cachorro verde. Ele é uma pessoa que não existe (risos). O jeito de pensar, as coisas que faz, que gosta… Gosto demais dele. É um dos caras do elenco com quem me dou melhor, a gente mora perto e aprendo muito com ele. Como jogador não preciso nem falar”, concluiu.