Futebol

Procuradoria do STJD pede jogos do Sport sem torcida após ataque ao Fortaleza

Medida é tomada após torcedores do Leão da Ilha atacarem ônibus da equipe cearense com pedras e até bombas caseiras; episódio resultou em seis jogadores do Leão do Pici

Da Redação

Procuradoria do STJD pede jogos do Sport sem torcida após ataque ao Fortaleza
Paulo Paiva / Sport

A procuradoria da Justiça Desportiva entrou com uma medida no Superior Tribunal de Justiça Desportiva nesta sexta-feira (23) para pedir que os jogos do Sport sejam realizados sem torcida. Além disso, o texto também solicita que o Leão da Ilha perca a carga de ingressos como visitante. A decisão está nas mãos do presidente do STJD, José Perdiz.

“Esse triste quadro fático que se distancia a cada dia do “estado de dever ser” esculpido na legislação desportiva pátria, vem mostrando os riscos da periculosidade de atos praticados por torcedores do Sport Clube do Recife/PE à segurança dos futuros eventos a serem organizados pelo Clube, o qual tem o dever legal de preservar que seus torcedores cumpram as condições para acesso ou permanência no recinto desportivo", diz parte da nota da procuradoria.

O episódio ocorre após o ataque feito por torcedores do Sport ao ônibus do Fortaleza que deixou seis jogadores feridos. Pedras e até mesmo uma bomba caseira foram atirados na direção do veículo que levava a delegação do Leão do Pici após o empate em 1 a 1 na Arena Pernambuco, em jogo válido pela Copa do Nordeste. 

“Terrível, não dá para acreditar que isso aconteça. Agradecer a Deus que não aconteceu algo pior, porque foram bombas e pedras. O problema é quando a gente já aceitava só as pedras batendo no vidro, nota de repúdio. Então é hora de um basta, o Fortaleza não quer jogar enquanto os seus jogadores lesionados não estiverem recuperados e enquanto os agressores não forem punidos” - Marcelo Paz, CEO do Fortaleza

A CBF também se manifestou em nota oficial divulgada nesta quinta-feira (22). A principal entidade do futebol brasileiro lamentou o ocorrido e que confia no trabalho da polícia e das autoridades competentes. O presidente Ednaldo Rodrigues desejou boa recuperação para a delegação do Fortaleza.

"Desejo pronta recuperação a todos os jogadores e profissionais da comissão técnica que foram vítimas desse crime. A CBF seguirá implacável na cobrança e nas ações para que todo e qualquer ato de violência seja varrido do futebol brasileiro", afirmou o mandatário.

Veja a nota completa da CBF:

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) vem a público lamentar mais um episódio de violência ligado diretamente a uma partida de futebol, em um jogo entre Fortaleza e Sport de Recife pela Copa do Nordeste, ocorrido na noite desta quarta-feira (21), na Arena de Pernambuco.

O ônibus que transportava os atletas do Fortaleza após a partida foi atacado por criminosos que arremessaram pedras  na direção do veículo, ferindo jogadores e membros da comissão técnica. Há relatos de que artefatos explosivos também atingiram o ônibus.

"Desejo pronta recuperação a todos os jogadores e profissionais da comissão técnica que foram vítimas desse crime. A CBF seguirá implacável na cobrança e nas ações para que todo e qualquer ato de violência seja varrido do futebol brasileiro", disse o presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues.

É lamentável e inadmissível iniciar mais um ano chamando a atenção para este tema gravíssimo que é o da violência fora dos estádios. A CBF confia no trabalho da Polícia e das autoridades competentes, para que os responsáveis por estes atos sejam punidos exemplarmente, sem prejuízo de outras medidas cabíveis.

E que cada vez mais episódios como esses sejam varridos do cenário do futebol brasileiro.

Mais notícias

Carregar mais