Esportes

Jogadoras da Seleção fazem manifesto contra assédio moral e sexual

Atletas publicaram mensagem nas redes sociais pedindo que as pessoas tenham coragem de denunciar. Ato acontece após o afastamento de Rogério Caboclo da CBF por causa de denúncias

Da Redação, com Rádio Bandeirantes 11/06/2021 • 15:50 - Atualizado em 12/06/2021 • 00:18
Jogadoras da Seleção durante treino
Jogadoras da Seleção durante treino
Carolina Brito/CBF

As jogadoras da Seleção Brasileira se posicionaram em suas redes sociais, nesta sexta-feira, 11, contra o assédio sexual e moral. O manifesto acontece após a denúncia de uma funcionária da CBF contra Rogério Caboclo, afastado da presidência da entidade.

“Todos os dias no Brasil, milhares de pessoas são acometidas e desrespeitadas com cenas de assédio, seja moral ou sexual. Especialmente nós, mulheres. São brasileiras e brasileiros vítimas de abusos e atos que vão contra os nossos princípios de igualdade e construção de um mundo mais justo. Dizer não aos abusos são mais do que palavras, são atitudes. Encorajamos que mulheres e homens denunciem! Nossa luta pelo respeito e igualdade vai além dos gramados. Hoje mais uma vez dizemos: não ao assédio”, postaram as atletas.

A Seleção Brasileira enfrenta a Rússia na tarde desta sexta, em Cartagena, na Espanha. O duelo será o penúltimo jogo da equipe da técnica Pia Sundhage antes dos Jogos Olímpicos de Tóquio.

Caboclo foi afastado da presidência da CBF no último domingo, 6, após decisão do Conselho de Ética da entidade.

  • Seleção
  • futebol feminino