Jogo Aberto

"Ducha de água fria", diz Héverton sobre empate entre Atlético-MG e Palmeiras

Galo se manteve no controle do jogo, mas Palmeiras deixou tudo igual nos acréscimos

Da redação, com Jogo Aberto 04/08/2022 • 12:41
Zaracho e Gustavo Scarpa em disputa de bola pela Libertadores
Zaracho e Gustavo Scarpa em disputa de bola pela Libertadores
Flickr/Atlético-MG

Diante dos mais de 50 mil torcedores, Atlético-MG e Palmeiras se enfrentaram pela terceira vez consecutiva na Libertadores. Na última quarta-feira, 3, o Galo podia sair com a vitória e levar vantagem para o jogo de volta no Allianz Parque, mas cedeu empate para o Verdão.

No Jogo Aberto desta quinta-feira, 4, Héverton Guimarães afirmou que a forma como os gols do Palmeiras vieram e o fato do Galo estar com dois gols de vantagem, se tornou um banho de água fria.

“Atlético-MG vinha em uma fase tão ruim, time mal treinador e frouxo. Ontem eu gostei muito, é que o resultado vira meio que uma ducha de água fria porque estava 2 a 0 e cedeu o empate. Agora, olha o volume do Atlético-MG diante do melhor time do continente”, disse.

Outro ponto citado pelo comentarista foi a grande quantidade de gols perdidos pelo Atlético-MG diante do Palmeiras.

“Tem sido um grande problema esse excesso de gols perdidos, cria muita oportunidade, mas não consegue fazer. A bola parada é uma arma que todo mundo sabe que o Palmeiras tem e ela é muito forte porque tem o Scarpa”, afirmou.

Com o resultado em 2 a 2, qualquer time que vencer na partida de volta está garantido na próxima fase da competição.