Jogo Aberto

Everson lamenta vandalismo e pede punição severa ao Boca Juniors

Goleiro participou do Jogo Aberto e falou sobre a classificação do Galo na Libertadores

Da Redação, com Jogo Aberto 21/07/2021 • 12:34 - Atualizado em 21/07/2021 • 12:49

Herói da classificação do Atlético-MG com dois pênaltis defendidos e um convertido, o goleiro Everson participou ao vivo do Jogo Aberto desta quarta-feira (21) e não poupou críticas ao Boca Juniors pela confusão no Mineirão após a partida pelas oitavas de final da Copa Libertadores. 

Revoltados com a arbitragem, jogadores e membros da delegação do Boca depredaram instalações, agrediram seguranças do estádio e deram início a uma briga generalizada que envolveu também jogadores e dirigentes do Galo. Os argentinos passaram a noite em uma delegacia de Belo Horizonte após a eliminação (o jogo terminou 0 a 0, a exemplo da ida na Bombonera). 

“Vi imagens que fogem do futebol. Atletas profissionais têm que dar exemplo. São cenas até de vandalismo e que entristecem. Foi um jogo de duas equipes tradicionais que brigavam por uma classificação. Lamentável. Espero que o Boca seja punido de maneira severa para que isso acabe no futebol sul-americano, pois sempre acontece e sempre é do lado de lá, não de cá”, disse Everson.

O goleiro também comemorou a atuação histórica nas oitavas da Libertadores e avisou que o Galo não vai descuidar do Brasileirão e da Copa do Brasil. 

“Podem esperar uma equipe competitiva e que vai brigar por título nas três competições. Todas são difíceis, todas são diferentes. Contra o Boc foram dois jogos com muito equilíbrio e poucas chances. Não pegamos qualquer equipe. Agora é continuar trabalhando e focados porque a diretoria não mediu esforços para montar um time que brigue por todas as competições”, concluiu.  

  • everson
  • galo
  • libertadores
  • boca juniors
  • jogo aberto