Jogo Aberto

Por que gol de Arrascaeta não devia ser anulado? Entenda a regra da arbitragem

Lance polêmico aconteceu na partida entre Corinthians e Flamengo pela Libertadores

Da redação 03/08/2022 • 13:29 - Atualizado em 03/08/2022 • 14:33

A partida entre Corinthians e Flamengo na última terça-feira, 2, pelo jogo de ida das quartas de final da Libertadores, na Neo Química Arena, teve polêmica no primeiro gol rubro-negro na vitória por 2 a 0.

No lance, Arrascaeta chuta a bola que bate no cotovelo de João Gomes e volta para o uruguaio que consegue balançar as redes. Prontamente, os jogadores do Corinthians pediram o toque de mão, mas o gol seguiu sendo validado.

Nesta manhã, a Conmebol divulgou os áudios do VAR e o árbitro de vídeo afirmou que por a bola ter tocado em João Gomes, o gol não deve ser anulado. A regra mudou há pouco mais de um ano.

Anteriormente a FIFA entendia que quando a bola toca em qualquer jogador do time que tenha feito o gol, a jogada deveria ser anulado. No entanto, diante de muitos tentos sendo invalidados, a regra foi alterada para apenas os lances em que o autor do gol toca com a mão ou braço. Assista no vídeo acima.