Esportes

Após recusar Real Madrid, Mbappé diz que não tem problema com pressão no PSG

Atacante renovou contrato com a equipe parisiense até 2025 e disse que tomou decisão para focar no seu futebol

Vinícius Batista 23/05/2022 • 11:24 - Atualizado em 23/05/2022 • 13:01
Mbappé e Nasser Al Khelaifi, presidente do PSG, em coletiva de imprensa
Mbappé e Nasser Al Khelaifi, presidente do PSG, em coletiva de imprensa
PSG

Um dia após recusar o Real Madrid e renovar contrato com o Paris Saint-Germain até 2025, Mbappé atendeu a imprensa na manhã desta segunda-feira (23). O atacante explicou a sua decisão de permanecer na equipe francesa e disse não ter medo de ser pressionado.

“Claro que foi uma decisão difícil, mas eu sempre busquei focar no meu futebol, porque é nisso que eu sou bom e que entendo. Eu sabia que teria tempo para conversar sobre isso e pensei bem para tomar a decisão correta, a minha decisão”, disse Mbappé.

“Eu não tive nenhum problema com pressão, porque é algo que eu convivo desde os meus 14 anos de idade”, completou.

O craque francês também falou sobre o interesse em deixar o PSG para se transferir ao Real Madrid na temporada passada e explicou o seu desejo de permanecer em Paris por mais três anos.

“Todo mundo sabia que eu queria partir no ano passado. Hoje o contexto é diferente. Um contexto esportivo e pessoal. A França é o país onde eu quero viver, envelhecer… Tem isso. E também o projeto mudou. A minha história aqui não terminou. Ainda há bons capítulos que virão pela frente”, finalizou.

O presidente do PSG, Nasser Al Khelaifi, participou da entrevista coletiva com Mbappé e comentou a denúncia da La Liga contra a equipe parisiense por violação do fair play financeiro. O mandatário da liga espanhola, Javier Tebas, classificou a contratação como “escandalosa”.

“Pode ser o medo de que a Ligue 1 fique melhor do que a La Liga. Temos muito respeito por todos os clubes e por todas as ligas, mas exigimos respeito também. Pra mim o mais importante é ter o melhor jogador do mundo aqui. O que eles falam ou dizem não é um problema meu”, disparou.