Esportes

Conheça sete diferenças que Nadal vai encontrar em Roland Garros

Da Redação BandSports 24/09/2020 • 07:12 - Atualizado em 24/09/2020 • 08:25
Espanhol ficará em hotel diferente do habitual e não poderá frequentar seus restaurantes favoritos
Espanhol ficará em hotel diferente do habitual e não poderá frequentar seus restaurantes favoritos
Corinne Dubreuil/FFT

Ninguém conhece Roland Garros tão bem como Rafael Nadal. Campeão do torneio pela primeira vez em 2005, o espanhol acumula 12 troféus e é o recordista absoluto de títulos do Grand Slam francês.

No próximo domingo, com cobertura total do Bandsports, o atual número do 2 do mundo inicia a caminhada rumo a mais uma conquista. Neste ano, porém, a “casa” do Touro Miúra em Paris apresenta uma série de mudanças, algumas tecnológicas e outras de prevenção contra a pandemia do novo coronavírus.

O jornal espanhol Marca listou sete diferenças que Nadal vai encontrar no torneio deste ano. Confira abaixo:

Teto coberto
A quadra principal Philippe-Chatrier estreia em 2020 um teto retrátil para a disputa de jogos em dias chuvosos. Os jogos em ambientes fechados costumam ser uma desvantagem para Nadal em comparação com seus rivais, principalmente o sérvio Novak Djokovic.

Luz artificial
Pela primeira vez na história, será possível jogar em Roland Garros quando acabar a luz natural. Ao contrário do que estava previsto, não haverá sessões noturnas, mas as luzes serão ligadas em todas as quadras ao final do dia para os jogos serem concluídos sem necessidade de adiamento.

Novas bolas
A Federação Francesa de Tênis rompeu o contrato que tinha há vários anos com a Babolat e assinou com a Wilson. Todos os tenistas que têm treinado afirmam que a nova bola é mais leve e não apresenta os mesmos efeitos que a anterior.

Novo hotel
Desde que ganhou Roland Garros pela primeira vez, em 2005, Nadal fica sempre hospedado no mesmo hotel: o Melia Royal Alma. Neste ano, por causa das restrições da pandemia de covid-19, ele ficará no Pullman Tour Eiffel.

Sem jantar nos restaurantes favoritos
Nadal é fiel a seus costumes em Paris e sempre sai com sua equipe para alguns restaurantes, como o Café de la Paix e o L’Avenue. Neste ano, porém, o multicampeão fará suas refeições no hotel e terá como opção o Uber Eats.

Equipe reduzida
O espanhol tem um grupo de pessoas fixas em seu entorno que o acompanham em grandes torneios. Em Roland Garros ele só poderá ter dois acompanhantes, que no caso serão Carlos Moyá, seu treinador, e Rafael Maymó, seu fisioterapeuta.

Mudança na rotina de treinos
A organização do torneio decidiu que os tenistas só poderão treinar nas quadras de Roland Garros nos dias de jogos. As outras atividades serão realizadas no Jean Bouin. Rafa já usava este clube no início da competição, mas nos últimos dias costumava treinar nas quadras 3 e 4 do complexo do Grand Slam.

  • roland garros
  • tênis
  • esporte
  • bandsports
  • nadal