Esportes

"Pelo amor de Deus, não saiam de perto de mim": Renan Dal Zotto revela pedido durante internação com covid-19

Treinador da seleção masculina de vôlei ficou internado 36 dias com covid-19

Da Redação, com Rádio Bandeirantes 20/06/2021 • 10:21
Renan Dal Zotto vai comandar o Brasil em Tóquio
Renan Dal Zotto vai comandar o Brasil em Tóquio
FIVB

O técnico da seleção masculina de vôlei, Renan Dal Zotto, conversou com Milton Neves no Domingo Esportivo Bandeirantes, da Rádio Bandeirantes, neste domingo, 20, e falou dos momentos de tensão que viveu quando ficou internado por 36 dias com covid-19.

Na entrevista, Dal Zotto revelou o seu pedido durante esses 36 dias – “Pelo amor de Deus. Não saiam de perto de mim. Quero alguém comigo 24 horas por dia”, contou o medalhista de prata nas Olimpíadas de Los Angeles, em 1984.

Renan foi internado no dia 16 de abril, após ficar uma semana com febre e foi intubado duas vezes durante o seu período de internação - “Achei que eu tinha dormido dois dias. E foram 36 dias”, contou Dal Zotto, que tem 60 anos.  

“Eu me apavorei. A coisa está muito mais perto da gente do que a gente imagina. A gente acha que nunca vai acontecer com a gente. E não é verdade. Nós atingimos essa marca de 500 mil mortos, que é extremamente desonrosa”, desabafou o treinador que vai comandar a seleção nos Jogos Olímpicos de Tóquio.

  • Vôlei