Esportes

Pela primeira vez, Copa Africana terá quarteto feminino na arbitragem

Partida entre Zimbábue e Guiné, na próxima terça (18), será histórica para a Copa Africana das Nações

João Damasceno 17/01/2022 • 14:52 - Atualizado em 18/01/2022 • 13:41
Ruandesa Salima Mukansanga apitando pela Fifa
Ruandesa Salima Mukansanga apitando pela Fifa
FIFA

A Copa Africana das Nações de 2022 vai entrar para a história. Pela primeira vez em todas as edições que já foram disputadas, um quarteto feminino vai comandar a arbitragem de uma partida.

No jogo entre Zimbábue e Guiné, que acontece nesta terça-feira (18) pelo grupo B, a ruandesa Salima Rhadia Mukansanga será a árbitra principal, com as assistentes Carine Atemzabong (Camarões) e Fatiha Jermoumi (Marrocos), além da árbitra do VAR, Bouchra Karboubi (Marrocos).

Credito: FIFA

Na última segunda-feira (10), na partida entre Guiné e Malauí, Mukansanga já entrou para a história por fazer parte da equipe que apitou a partida. Ela atuou como quarta árbitra.

Já nesta terça-feira (18), ela será a árbitra principal. Aos 33 anos, Salima começou como profissional no ano de 2012 e fez história em 2020, sendo a primeira ruandesa a apitar na história dos Jogos Olímpicos, em Tóquio. 

Nos anos anteriores, a árbitra ruandesa teve participações importantes em outras competições internacionais, como a Algarve Cup, Campeonato Feminino Sub-20 da Confederação Africana de Futebol (CAF 2017), Campeonato Feminino Sub-17 da CAF (2018) e Mundial Feminino Sub-17 no Uruguai (2018).