Esportes

Retrospectiva 2021: o futebol feminino ocupando cada vez mais o seu espaço

Um ano recheado de conquistas, recordes e visibilidade

Carolina Lipares 31/12/2021 • 11:35 - Atualizado em 04/01/2022 • 19:18
Corinthians tricampeão do Brasileirão
Corinthians tricampeão do Brasileirão
Lucas Figueiredo/CBF

2021, um ano de crescimento, aprendizado e recordes para o futebol feminino. Bora fazer uma retrospectiva deste ano?

Já iniciamos o ano com títulos. Em janeiro, Nápoli bateu o Botafogo na final do Brasileirão Feminino A2 de 2020. Já a Libertadores de 2020, que foi adiada por conta da pandemia, começou em março. Avaí/Kindermann, Corinthians e Ferroviária representaram o Brasil no torneio. A equipe de Araraquara venceu o América de Cali, com a ainda técnica Lindsay Camila e conquistaram o bicampeonato da Libertadores.

No mês seguinte, começou o Brasileirão 2021 com grande cobertura da Band. Logo na primeira fase, Bia Zaneratto deu um show de bola. Porém, um pouco antes do início do mata-mata, a atacante do verdão se despediu do Palmeiras e voltou para a China.

A busca do inédito ouro!

O campeonato nacional foi paralisado por conta dos Jogos Olímpicos de Tóquio. A treinadora, Pia Sundhage foi disputar sua primeira competição oficial pela seleção brasileira. O ouro tão sonhado durante a competição, acabou ficando para trás. O Brasil foi derrotado nas quartas de finais pelo Canadá, nos pênaltis.

A volta do Brasileirão

Após o término dos Jogos Olímpicos, o Brasileirão voltou no mata-mata. Quis o destino, que a final fosse um derby. Corinthians e Palmeiras fizeram a final do ano. O Timão conquistou o tricampeonato da competição em cima da maior rival, com uma campanha praticamente perfeita. Por outro lado, Botafogo, Minas Brasília, Nápoli e Bahia foram rebaixados para a Série A2. O RB Bragantino conquistou o título da A2, batendo o Atletico-MG nos pênaltis.

Libertadores 2021

A Copa Libertadores de 2021 aconteceu no Uruguai. Avaí/Kindermann acabou caindo nas quartas, Ferroviária nas semis e o Corinthians com um futebol consolidado levou o troféu e alcançou o tricampeonato da América.

Tríplice Coroa

As conquista da equipe de Arthur Elias não acabaram por ai. A inédita tríplice coroa veio com a vitória do Campeonato Paulista. As Brabas disputaram a final contra o São Paulo. Após sair perdendo o primeiro do jogo no Morumbi por 1 a 0, no jogo o triunfo por 3 a 1 na Neo Química Arena, garantiu o título alvinegro. Vale destacar que esse foi o maior público do futebol feminino na disputa entre os clubes brasileiros da história, com 30.077 torcedores presentes.

Base feminina

No Brasileirão sub-18, Fluminense levou a edição de 2020 e o São Paulo a de 2021. Já no sub-16, o Corinthians conquistou ficou com a taça.

Avaí/Kindermann

Para as Caçadoras, o ano não foi nada bom. Salézio Kindermann, fundador do clube, faleceu em decorrência da covid-19, em maio deste ano. Pouco tempo depois de sua morte, a família Kindermann anunciou o desligamento do clube Avaí.

Uma hora a despedida chega...

Uma das lendas do futebol, anunciou sua aposentadoria. Miraildes Maciel Mota, conhecida como Formiga, deixou a seleção aos 43 anos. Somente com à amarelinha foram 26 anos. Com 234 jogos, 37 gols e 7 participações de Copas do Mundo. Sua última partida foi contra a Índia, em novembro, pelo torneio em Manaus.

Sabemos que os frutos que nós colhemos hoje, foram plantados lá no início, no meio de conflitos e mudanças. Homenagear é dar reconhecimento e visibilidade à trajetória do futebol feminino. Fortalecendo cada vez mais para as próximas gerações.