Esportes

Roman Abramovich coloca Chelsea à venda por R$ 20 bilhões

Magnata russo já entregou a administração do clube inglês para a Fundação Chelsea

Gabriela Santos 02/03/2022 • 13:53 - Atualizado em 03/03/2022 • 11:34

O empresário russo Romam Abramovich colocou o Chelsea à venda por 3 bilhões de libras (R$ 20 bilhões, na cotação atual). O empresário, que já entregou a administração dos Blues para a Fundação Chelsea, quer que a venda seja concluída o mais rápido possível, segundo o jornal inglês Daily Mail.

Em nota, o magnata disse que tomou a decisão entendendo que será pelo melhor interesse do clube, dos torcedores, dos empregados, e dos patrocinadores e parceiros.

Abramovich declarou que não pedirá de volta o dinheiro que emprestou ao time inglês e que abrirá uma fundação para que os recursos da venda sejam doados às vítimas da guerra na Ucrânia.

"Isso nunca foi sobre negócios ou dinheiro para mim, mas sim sobre pura paixão pelo jogo e pelo clube", afirmou.

“Desesperado”

O Chelsea foi colocado no mercado após a Rússia invadir a Ucrânia. Segundo documentos apresentados por um deputado britânico, Abramovich tem ligações próximas ao presidente russo, Putin - que lidera a invasão.

O principal interessado em comprar o time seria Hansjorg Wys, um bilionário suíço com fortuna avaliada em 4,3 bilhões de libras. Ele mesmo afirmou que foi procurado pelos Blues para avaliar a possível compra, e disse que o empresário russo tem pressa.

“Abramovich está desesperado. Ele está tentando vender todas as posses na Inglaterra e também quer se livrar do Chelsea rapidamente. Eu e mais três pessoas recebemos uma oferta na terça-feira (1º) para comprar o Chelsea”, disse ao jornal inglês “Blick”.

Em 2003, Abramovich comprou o Chelsea por aproximadamente 140 milhões de libras e investiu mais de R$ 20 milhões no clube desde então.