Esportes

Ronaldo Fenômeno: “Cruzeiro é um paciente em estado grave na UTI”

Acionista majoritária do clube disse que tem surpresa negativa a cada gaveta que abre

Da Redação, com Jogo Aberto 11/01/2022 • 12:58 - Atualizado em 11/01/2022 • 15:36

Ronaldo Fenômeno concedeu nesta terça-feira (11) a primeira coletiva desde que se tornou acionista majoritário do Cruzeiro, que adotou o modelo de sociedade anônima, e disse que se surpreendeu com a situação do clube que o lançou ao futebol. 

“Os desafios são gigantes. A cada gaveta que abre, a gente encontra uma surpresa negativa”, lamentou o dirigente. 

“Infelizmente é um cenário bem complicado, com algumas receitas dos próximos dois anos antecipadas e gastas. Temos que estancar o sangramento e cuidar. Eu diria que o Cruzeiro é um paciente em estado grave na UTI”, completou. 

De acordo com o Fenômeno, a condição financeira inclusive impediu a permanência do ídolo Fábio. A saída do goleiro já gerou protestos da torcida contra os novos gestores da Raposa.

“Todo esforço que poderia ser feito para manter o Fábio foi feito e uma pena que não chegamos a um acordo. Entendemos que o Cruzeiro tem que gastar somente aquilo que arrecada”, disse, acrescentando que isso não pode impedir o time de voltar à Série A.

“Não estou querendo dizer que não vamos ter uma equipe competitiva neste ano. Pelo contrário. A ideia é essa para que a gente possa ter a possibilidade de voltar à primeira divisão, que é o nosso principal objetivo”, concluiu.