Esportes

Tunísia vence a favorita Nigéria e está nas quartas da Copa Africana das Nações

Depois de chegar com a melhor campanha da fase de grupos, nigerianos jogam mal e se despedem já nas oitavas-de-final

João Damasceno 23/01/2022 • 18:15 - Atualizado em 23/01/2022 • 18:33
Msakni comemorando o gol da classificação da Tunísia
Msakni comemorando o gol da classificação da Tunísia
Reprodução

A zebra passeou na tarde deste domingo (23) pela Copa Africana das Nações. Depois de fazer a melhor campanha da primeira fase e vencer as três partidas disputadas, a Nigéria foi derrotada pela Tunísia, que ganhou apenas um jogo na fase de classificação. O gol solitário da partida foi marcado por Youssef Msakni.

O JOGO

Na primeira etapa de jogo, as duas seleções não fizeram de questão de terem o controle da bola. Com a Tunísia fazendo marcação baixa e esperando a Nigéria dar espaço para contra ataques, os 45 minutos iniciais não foram de bom futebol e nem chances criadas. 

Logo aos dois minutos da etapa final, a partida ganhou emoção. Contra golpe puxado pela seleção da Tunísia e Youssef Msakni finalizou de fora da área para abrir o placar.

Foi a primeira vez que a seleção nigeriana saiu atrás no placar nesta edição da Copa Africana. Tendo que buscar o empate, o técnico Augustine Eguavoen fez duas substituições aos 14 min. Iheanacho saiu para a entrada de Iwobi e Awoniyi deu lugar para Olayinka. 

O que o treinador não esperava era que o camisa 18 ficasse apenas seis minutos em campo. Depois de receber cartão amarelo em falta cometida, o VAR chamou o árbitro e corrigiu a marcação, expulsando direto Iwobi. 

Mesmo com um jogador a menos, a Nigéria seguiu no ataque, mas sem criar chances claras. A melhor delas veio nos acréscimos, mas a bola passou rente a trave e não entrou.

No fim da partida, muita comemoração dos atletas e comissão técnica da Tunísia, que não fizeram boa campanha na primeira fase, mas surpreenderam no mata-mata.

FICHA TÉCNICA:

Gols:

Tunísia: Youssef Msakni (47 min)

Nigéria:

Emil Okoye, Temitayo Aina, Ndidi Wilfred, Willian Ekong, Ayodele-Aribo (Ahmed Musa), Zaidu Sanusi, Promise (Iwobi), Moses Simon, Samuel Chukwueze (Umar Sadiq), Awoniyi Taiwo (Olayinka), Kenneth Omeruo

Tunísia:

Bechir Ben Said, Bilel Ifa, Montassar Talbi, Oussama Hadadi, Youssef Msakni (Wahbi Khazri), Seifeddine Jaziri (Issam Jebali), Ellyes Skhiri, Hamza Rafia (Naïm Sliti), Mohamed Drager, Anis Ben Slimane (Omar Rekik), Aissa Laidouni