Horóscopo

Agosto pede cuidado com as finanças: astrólogo explica o céu do mês

Segundo André Mantovanni, agosto é momento de atenção às finanças e foco no autocuidado; assuntos com relação à família também estarão em alta! Veja mais:

André Mantovanni 31/07/2022 • 09:57 - Atualizado em 31/07/2022 • 10:11
Agosto pede cuidado com as finanças: astrólogo explica o céu do mês
Agosto pede cuidado com as finanças: astrólogo explica o céu do mês
Envato Elements

O mês de agosto chega anunciando a temporada leonina do zodíaco: fase para cuidar da nossa autoestima, do amor próprio, da nossa imagem e, acima de tudo, aproveitar a criatividade para nos tronarmos protagonistas da nossa própria história. 

Mercúrio, planeta das comunicações, das trocas e da rapidez, faz uma quadratura exata com Urano no signo de Touro e uma oposição a Saturno, o que pode gerar um clima mais agitado e tumultuado nas relações interpessoais. Dica: será importantíssimo prestar atenção no que expressamos e não decidir nada no calor das emoções. Teremos uma tendência a ser mais teimosos, radicais e intransigentes - o que pode ser prejudicial em muitos aspectos. 

Outro cuidado importante deverá ser na área das finanças: investimentos, compras e vendas, acordos e combinados que, se não forem muito bem conciliados e feitos com clareza, trarão alterações negativas e arrependimentos. 

O sol em Leão fará um trígono muito especial com Júpiter a partir do primeiro dia do mês, propiciando um período de bons acontecimentos relacionados a metas, objetivos de vida e tudo que envolva a carreira profissional. 

Vale lembrar que Júpiter, mesmo estando retrógrado e pedindo revisão da fé e das finanças, ainda sim poderá nos trazer pequenas oportunidades de ganhos e cura pessoal.

Vênus seguirá em Câncer até o dia 11 de agosto, indicando que os assuntos do lar, da casa e da família estarão em alta para serem resolvidos e solucionados. Este planeta, neste posicionamento, também nos mostra a vontade ou, até mesmo, necessidade de cuidar da casa onde moramos, do aconchego do lar e da nossa nutrição emocional, no sentido de nos reabastecer e dedicar muita energia no autocuidado.