band.uol.com.br

Esporte
Atualizado em 16/11/2019 13:36

Corinthians ganha o Paulista feminino pela 1ª vez

Embalado pela torcida em Itaquera, clube alvinegro atropela o São Paulo por 3 a 0
Jogadoras do Corinthians comemoram em Itaquera / Caio Rocha/Framephoto/Estadão Conteúdo Jogadoras do Corinthians comemoram em Itaquera Caio Rocha/Framephoto/Estadão Conteúdo

Com mais uma atuação avassaladora, o Corinthians sagrou-se, pela primeira vez, campeão paulista de futebol feminino ao bater novamente o São Paulo por 3 a 0, neste sábado em Itaquera. A conquista consagra a excelente campanha do time de Parque São Jorge, que venceu simplesmente todos os 20 jogos que disputou na competição.

Foram marcados diante do rival os últimos três dos 67 gols anotados (com somente sete sofridos) pela equipe, dispensando a vantagem obtida há duas semanas no Morumbi, quando as corintianas venceram por 1 a 0.

Do outro lado, a derrota freia a rápida ascensão do São Paulo, que veio da Série A2, chegou à terceira final de campeonato no ano e tentava sua terceira taça estadual - vencera em 1997 e 1999.

No primeiro tempo, o Corinthians simplesmente não parecia ter a vantagem do empate. Embalado por sua torcida, um público de quase 30 mil pessoas em Itaquera, as atuais bicampeãs da Libertadores partiram para o ataque.

E logo aos quatro minutos de partida, Victoria Albuquerque fez um belo gol, ganhando na velocidade da zaga rival e batendo de cobertura para vencer a goleira Carla e abrir o placar da decisão.

Melhor durante boa parte da primeira etapa, as comandadas do técnico Arthur Elias voltaram com ritmo semelhante para o segundo tempo. Em ótimo contra-ataque, Juliete ampliou, aproveitando assistência de Milene.

Com seu principal destaque, a atacante Cristiane, apagado na partida, o São Paulo até buscou se lançar ao ataque para reagir a tempo, mas foi o Corinthians que acabou tendo as melhores chances para ampliar. Na última delas, aos 35, Victoria Albuquerque devolveu a gentileza a Milene em jogada que acabou no fundo das redes, fechando a conta e sacramentando o inédito título corintiano.