Band Minas

Ministério Público denuncia suspeito de assassinar torcedor do Cruzeiro

A vítima foi morta a tiros durante briga de rua antes do clássico com o Atlético, em março

Lucas de Carvalho* 04/07/2022 • 18:53
O autor tentou disparar novamente, mas foi impedido por integrantes da torcida
O autor tentou disparar novamente, mas foi impedido por integrantes da torcida
Reprodução

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) denuncia por homicídio e crime de ódio Yuri Ramon Pereira, suspeito de assassinar Rodrigo Marlon Caetano, torcedor do Cruzeiro. O homicídio ocorreu durante uma briga antes do jogo contra o Atlético, no domingo do dia 6 de março deste ano, no bairro Boa Vista, na região leste da capital.

Yuri, integrante da Galoucura, ainda chegou a apontar a arma novamente em direção a outros torcedores da Máfia Azul, mas foi impedido pelos colegas da própria torcida.    

Na mesma briga, um homem que passava pela rua também foi baleado e teve ferimentos no ombro.

Outros dois envolvidos no homicídio, um homem de 31 anos e outro de 33, foram presos em Sabará, na Grande BH. A moto utilizada na fuga foi apreendida.

A vítima foi enterrada no dia 7 de março em Sabará. A pena de Yuri Ramon pode chegar a 30 anos de prisão se ele for condenado.

??: Reprodução

*Sob a supervisão do jornalista Victor Lobato