Notícias

Quem manda no Rio é a ciência, diz Paes após adiamento de desfiles de Carnaval

De acordo com prefeito do Rio, decisão de adiar desfiles tem como base perspectiva de que pandemia esteja mais controlada em abril

Da Redação, com BandNews TV 22/01/2022 • 08:11

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD), disse que a decisão de adiar os desfiles de Carnaval para o feriado de Tiradentes foi tomada com base na ciência. Em entrevista à BandNews TV, Paes disse que os especialistas consultados têm o entendimento de que, em abril, a pandemia do novo coronavírus estará em um momento de transmissão controlada.

 “Quem manda aqui na cidade do Rio de Janeiro é a ciência. Óbvio que vamos ajustando e compatibilizando e entendendo que a vida tem que avançar, e acho que vivemos um outro momento da pandemia, com absoluta maioria da população (vacinada)”, disse.

Ontem, as prefeituras de São Paulo e Rio de Janeiro anunciaram que os desfiles de escolas de samba do Carnaval nas cidades foram adiados para o feriado de Tiradentes, em 21 de abril. A medida foi tomada para tentar conter o avanço da variante ômicron e o aumento no número de casos da Covid-19.

Na entrevista à BandNews TV, Paes ainda reforçou a importância da vacinação para controle da pandemia. “Vacinem-se que podemos fazer muito Carnaval, trabalhar muito e fazer a economia girar”, disse.

Como ficará o Carnaval

No Rio, o novo calendário oficial do Carnaval prevê para os dias 20 e 21 de abril (quarta e quinta) os desfiles do grupo de acesso. Nos dias 22 e 23 (sexta e sábado) serão realizados os desfiles das escolas do grupo especial. No domingo, dia 24, será a vez das escolas mirins. A terça-feira, 26 de abril, será o dia da apuração. Já o desfile das escolas de samba campeãs do Carnaval está marcado para o sábado, dia 30.

Até este encontro, a realização do Carnaval estava condicionada à melhora do quadro epidemiológico e o evento aconteceria somente com acesso controlado e o público e os componentes das escolas teriam que apresentar comprovação de vacinação. 

O Carnaval de Rua nas capitais fluminense e paulista já havia sido cancelado no início de janeiro por conta da aceleração de contaminação pelo coronavírus. 

Os festejos não aconteceram em 2021 devido ao avanço pandemia da Covid-19.