Notícias

Apagão no Sudeste não tem relação com crise hídrica, diz ONS

Cidades de RJ e MG tiveram falta de energia por pouco mais de uma hora na noite deste sábado

Da Redação, com BandNews FM 19/09/2021 • 13:34 - Atualizado em 19/09/2021 • 15:29
As causas do ocorrido são analisadas com acompanhamento do ONS
As causas do ocorrido são analisadas com acompanhamento do ONS
Jacek Kadaj/Shutterstock

O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) afirmou que o apagão que atingiu cidades do Rio de Janeiro e de Minas Gerais não tem relação com a crise hídrica. 

O fornecimento de energia elétrica foi cortado entre 21h21 e 22h32 deste sábado (18), após uma falha identificada por Furnas na subestação de Rocha Leão, em Rio das Ostras, na região dos Lagos do Rio de Janeiro. De acordo com a empresa, o desligamento dos equipamentos foi necessário para reparar o problema. 

As causas do ocorrido ainda são analisadas com acompanhamento do ONS.

A Enel, concessionária responsável pelo fornecimento de energia elétrica para cidades da Região dos Lagos, informou que Macaé, no norte do estado, e Cantagalo e Teresópolis, na Região Serrana, também foram afetadas. A falha atingiu pelo menos 13 municípios fluminenses. 

Já a Energisa informou que aproximadamente 60 municípios da concessão de Minas Gerais, além de Nova Friburgo, na serra fluminense, ficaram sem energia. Já a Cemig informou sobre a interrupção em outras duas cidades da Zona da Mata Mineira: Estrela D'Alva e Volta Grande.

Veja a nota do ONS:

O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) informa que ontem, 18 de setembro, às 21h21, houve um desligamento total da SE Rocha Leão, de propriedade de Furnas, devido à atuação da proteção diferencial de barras do setor de 138 kV. A ocorrência afetou cidades do estado do Rio de Janeiro e de Minas Gerais. 

De acordo com o sistema de supervisão do Operador, houve interrupção de 696 MW na carga. Às 22h32, o abastecimento estava 100% normalizado. 

O ONS avaliará as causas da ocorrência junto aos agentes envolvidos. Vale ressaltar que o episódio não tem relação com a crise hídrica do país. Reiteramos que, assim que identificado o problema, atuamos prontamente para iniciar a recomposição do sistema e para que o completo fornecimento de energia fosse restabelecido o mais rápido possível.

  • Brasil