Notícias

Arboleda e David Neres são flagrados em balada clandestina em SP

Zagueiro do São Paulo ironizou o fato na saída de delegacia: "Tô de boa"

Da Redação, com 1º Jornal e Bora SP 28/05/2021 • 07:04 - Atualizado em 28/05/2021 • 11:55

O zagueiro equatoriano Robert Arboleda e o atacante David Neres estavam entre as pessoas flagradas em uma balada clandestina na madrugada desta sexta-feira (28) no bairro Vila Regente Feijó, na zona leste de São Paulo. As informações são de Karina Cordeiro e Mark Figueiredo e Matheus Pastori, no 1º Jornal e Bora SP

De acordo com a Polícia Civil, 124 pessoas foram encontradas no local, o Regente Lounge Pub, por volta da 1h. Dentre elas, 15 estavam com máscara de proteção facial no momento da abordagem. Entre os flagrados, estavam o zagueiro do São Paulo e o atacante do Ajax-HOL e com passagens pela Seleção, que está de férias em São Paulo.  

Segundo a força-tarefa, o local era fechado e havia o consumo de bebidas alcoólicas e música ao vivo. Os frequentadores entraram no local por uma porta lateral e a maioria colocou as máscaras ao saber da chegada dos policiais.

Na saída do Departamento de Polícia de Proteção à Cidadania, no centro de São Paulo, Arboleda ironizou o flagra no local em meio à pandemia, com mais de 450 mil mortos por causa da covid-19. “Tô de boa”, disse. “Vocês não sabem de nada, só falam bobagem”. O zagueiro saiu cantando do local e evitou falar mais aos repórteres que acompanhavam a operação andando em zigue-zague (veja no vídeo abaixo). David Neres saiu sem falar com a imprensa. 

O flagrante aconteceu durante mais uma ação de fiscalização das medidas restritivas da pandemia, que reúne agentes do Garra/Dope e outros policiais. 

Os jogadores e pessoas identificadas como responsáveis pelo local e pelo evento clandestinos foram levadas a depor. A multa ao estabelecimento deve ficar em R$ 75 mil. 

Os detidos foram liberados após assinatura de termo circunstanciado. 

Atualmente, de acordo com o plano de contingência do governo de São Paulo, bares e estabelecimentos do tipo só podem funcionar até às 21h, com proibição de shows e aglomerações, entre outras restrições. 

Fiscalização

Criado no dia 12 de março, em parceria com a Prefeitura de São Paulo, o Comitê de Blitze tem como objetivo reforçar as fiscalizações e o cumprimento das medidas restritivas da fase emergencial e evitar a propagação do coronavírus.

Integram o Comitê agentes da Guarda Civil Metropolitana e da Vigilância Sanitária)pela Prefeitura de São Paulo. Pelo Governo do Estado, atuam profissionais da Vigilância Sanitária, Procon e das Polícias Civil e Militar, além do deputado federal Alexandre Frota (PSDB-SP), coordenador da Força Tarefa no Combate a Festas Clandestinas.

Qualquer pessoa pode denunciar festas clandestinas e funcionamento irregular de serviços não essenciais pelo telefone 0800-771-3541 e também no site www.procon.sp.gov.br ou pelo e-mail secretarias@cvs.saude.sp.gov.br, do Centro de Vigilância Sanitária.

Mortes no Brasil

O Brasil registrou 2.245 mortes decorrentes da Covid-19 nas últimas 24 horas. A informação foi publicada pelo Conass (Conselho Nacional de Secretários de Saúde) em balanço divulgado às 18h desta quinta-feira (27).

Com os dados do período, o País já contabiliza 456.674 óbitos desde o início do registro dos dados, em 2020.

  • arboleda
  • david neres
  • festas clandestinas
  • pandemia