Notícias

Avanço da ômicron fortalece debate sobre vacinação obrigatória na Europa

Um terço dos europeus não se vacinou ainda, o que compromete o combate aos efeitos do coronavírus

Da Redação, com Jornal da Band 01/12/2021 • 22:05

A OMS (Organização Mundial da Saúde) fez um alerta importante sobre a variante ômicron do coronavírus: algumas das mutações sugerem que há um grande poder de disseminação. São informações preliminares, mas já geram um debate maior sobre vacinação obrigatória na Europa.

A taxa de vacinação na Europa é de 66%. Um terço dos europeus - cerca de 150 milhões de pessoas - não está completamente imunizado. E a maioria simplesmente não quer.

A presidente da Comissão Europeia, Ursula Von Der Leyen, disse que os países precisam esperar pelo melhor, enquanto se preparam para o pior. E defendeu um debate sobre tornar a vacinação obrigatória. Alguns países, como Grécia e Austria, já se adiantaram.

A OMS gerou alívio ao dizer que não há indícios de que as vacinas atuais sejam menos efetivas contra variante ômicron e ressaltar que a maioria das pessoas infectadas com a nova cepa apresentaram sintomas leves.

Novas pandemias?

Além de superar essa crise sanitária, é preciso também olhar pro futuro. Hoje, foi firmado um pacto entre 194 países para prevenir e controlar futuras pandemias.

Os esforços vão se concentrar no compartilhamento de informações, no sequenciamento de novos vírus e na distribuição mais igualitária de vacinas.