Notícias

Ciro fala em "abacaxi produzido por Moro": 'Depois de Lula, pode passar a boiada toda"

Datena 09/03/2021 • 12:13
O juiz federal Sergio Moro participa na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado de audiência pública sobre projeto que altera o Código de Processo Penal (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
O juiz federal Sergio Moro participa na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado de audiência pública sobre projeto que altera o Código de Processo Penal (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

Se, após o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ter suas condenações anuladas, o mesmo acontecer com outros condenados na Operação Lava Jato, "a tragédia não vai ser desse mundo". A afirmação é do possível candidato à presidência em 2022 Ciro Gomes (PDT). "Vai passar a boiada toda. Veja o tamanho do abacaxi que Sergio Moro produziu", disse nesta terça-feira (9) à Rádio Bandeirantes.

Na tarde de ontem (8), o ministro Edson Fachin decidiu monocraticamente anular as condenações de Lula no âmbito da Operação Lava Jato e declarar a incompetência da Justiça Federal no Paraná para julgar os casos do tríplex do Guarujá, do sítio de Atibaia e do Instituto Lula. Em seguida, nesta manhã, o ministro Gilmar Mendes decidiu levar a ação de suspeição contra o ex-juiz Sergio Moro ao plenário da Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF).

"São dois fenômenos: um jurídico e um político. O político é quente, apaixonante, acaba cobrindo o outro. Juridicamente aconteceu uma coisa estranhíssima. O ministro Fachin, sozinho, surpreendendo até os advogados do Lula, decidiu que a Vara de Curitiba, onde estava Sergio Moro, era incompetente para julgar aqueles processos. Ora, isso faz 6 anos. Mais de 50 recursos subiram e tiveram a porta batida na cara. Agora, sem nenhuma inovação, não é mais essa Vara. Mal comparando é como se Fachin tivesse mandado o 'jogo do Lula' para o VAR. Não é verdade essa euforia de que ele foi absolvido. Nada disso. O que Fachin mandou fazer foi o VAR. Tirou os processos de Curitiba e mandou para Brasília. Agora será sorteado um novo juiz para examinar os processos e validar ou não", disse Ciro.

"Se o juiz, no jogo do Corinthians contra o Palmeiras, roubou o resultado da partida, recebeu dinheiro comprovadamente, não tem VAR. Qualquer que seja o resultado da partida, ela é anulada e o juiz é punido. Isso é pedido desde 2018 pelos advogados do Lula. O ministro Gilmar Mendes botou o processo embaixo do braço e agora será examinado na Segunda Turma. Aí o efeito é outro. Se o juiz for considerado suspeito, tudo é anulado. A tragédia não é desse mundo. Entrou o boi e passa a boiada toda: Antônio Palocci, Eduardo Cunha, Sérgio Cabral, Geddel Vieira Lima... Veja o tamanho do abacaxi que Sergio Moro produziu", completou.

Por outro lado, Ciro reafirmou que Lula foi "perseguido" e precisa ter direito a um julgamento justo, como todos os brasileiros. "Essa é a parte política. Moro trocou os pés pelas mãos e não deu esse direito."

CONFIRA A ÍNTEGRA: