Blog do Datena
Notícias

Temer intercede e envia pedido por insumos de vacina a presidente da China

Datena 21/01/2021 • 16:50

O ex-presidente Michel Temer entrou nas negociações com a China para tentar apressar a vinda de insumos para a produção de vacinas contra covid-19 no Brasil. Em entrevista ao Brasil Urgente nesta quinta-feira (21), ele contou que conversou com um ex-embaixador do qual foi próximo durante seu governo e solicitou que enviasse seu pedido ao próprio presidente do país, Xi Jinping.

"Pediram para eu falar com alguém da China tendo em vista a relação próspera que fiz ao longo da minha vice-presidência e presidência com Xi Jinping. Quando me pediram, logo me lembrei de um ex-embaixador da China no Brasil que me acompanhou em encontros com o presidente na China em vários locais, reuniões dos Brics e do G20. Liguei para ele, em Pequim, antes de ontem", contou Temer.

"Falei: 'olha, o Brasil precisa muito, eu pediria, pela boa relação que sempre tive com Xi Jinping, que fizesse chegar a ele esse meu pedido pessoal, os brasileiros estão esperando a vacina ansiosamente'. Ele ficou de levar o recado e creio que levará. Deixei um recado também ao embaixador da China no Brasil, mas ele já tem sido acionado por parlamentares e ministros. Tenho a impressão que, com um trabalho conjunto, a remessa dos insumos pode se apressar", completou.

O ex-presidente afirmou ainda que quem o "provocou" a interceder na negociação foi o governo de São Paulo.

"Foi uma provocação saudável (...). Eu disse ao ex-embaixador que estava falando em nome de todos os brasileiros, já que o Butantan e a Fiocruz fabricarão as vacinas para todos. Estou dando minha modestíssima colaboração supondo que, a mensagem chegando a Xi Jinping, ele fará o possível para apressar a vinda dos insumos", declarou Temer.

O Brasil espera, além dos insumos da China, 2 milhões de doses da vacina da Oxford/AstraZeneca. Após dias de atraso e imbróglios nas negociações, o Ministério da Saúde informou que a remessa deve chegar entre sexta (22) e sábado (23).

"A carga vinda da Índia será transportada em voo comercial da companhia Emirates ao aeroporto de Guarulhos (SP) e, após os trâmites alfandegários, seguirá em aeronave da Azul para o aeroporto internacional Tom Jobim, no Rio de Janeiro", disse a pasta, em nota.

CONFIRA A ENTREVISTA:

https://youtu.be/tRm9DXgu4iU