Notícias

Bolsonaro ironiza indiciamento na CPI: "Renan Calheiros está de sacanagem"

Presidente conversou com apoiadores em Brasília e criticou o senador relator da comissão

da Redação com BandNews TV 16/10/2021 • 10:51 - Atualizado em 16/10/2021 • 18:18

O presidente Jair Bolsonaro ironizou nesta sexta-feira (15) seu possível indiciamento no relatório final da CPI da Covid no Senado Federal. Em conversa com apoiadores na entrada do Palácio do Planalto, ele ainda criticou o senador relator da comissão parlamentar de inquérito, Renan Calheiros (MDB-AL). 

“Sabiam que fui indiciado por homicídio? Alguém está sabendo? Na CPI! O Renan Calheiros me indiciou por homicídio. O Renan está achando que não vou dormir porque ele está me chamando de homicida. ‘Tá’ de sacanagem. O que passa na cabeça dele com isso? Não vi nenhum chefe de Estado ser chamado de homicida e eu dei dinheiro a todos eles”, disse no espaço conhecido como “cercadinho”.   

A minuta do relatório de Calheiros traz a sugestão de que o presidente pode ser indiciado por homicídio, mas a medida ainda não foi tomada. O texto ainda será finalizado e votado na comissão na próxima semana.

Caberá à PGR (Procuradoria-Geral da República) dar seguimento ou não às sugestões apresentadas. 

Prévia de relatório

Ontem (15), o senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) protocolou o primeiro relatório com sugestões ao parecer final da CPI. O documento pede o indiciamento de 18 pessoas, incluindo Bolsonaro, o ministro da Economia, Paulo Guedes, e os ex-ministros da Saúde e das Relações Exteriores, Eduardo Pazuello e Ernesto Araújo.

Todos os relatórios devem ser lidos na próxima terça-feira (19). Na quarta (20), os senadores vão definir qual versão final eles preferem. Há possibilidade de haver um apensamento, ou seja, a união entre pareceres.