Notícias

Cresce o número de crimes de importunação sexual

O crime foi incluído no Código Penal em 2018 e prevê pena de um a cinco anos de prisão

Leonardo Zvarick, no Bora Brasil 08/12/2021 • 08:47 - Atualizado em 08/12/2021 • 12:16

O número de casos de importunação sexual cresceu no Brasil. O crime foi incluído no Código Penal, em 2018, e prevê pena de um a cinco anos de prisão. Recentemente alguns casos ganharam repercussão nacional. 

Uma mulher, de 37 anos, foi importunada sexualmente enquanto ia para o trabalho na Praia Grande, no litoral de São Paulo. O caso aconteceu na Vila Caiçara. A atendente de supermercado passava pelo local diariamente há 13 anos. 

“Eu não vi ele me seguindo, não vi nada. Só senti o tapa mesmo e entrei em choque. Não consegui fazer nada. Não estou conseguindo dormir e comer de tanto que estou falando. Estou com medo”, contou. 

Uma pesquisa divulgada em outubro pelo Instituto Patrícia Galvão revelou que oito em cada dez mulheres já sofreram algum tipo de violência durante deslocamentos urbanos e três em cada dez foram vítimas de importunação sexual.

“Temos uma cultura de não fazer boletim de ocorrência, de amenizar, porque a gente acaba dando uma amenizada nesse tipo de agressão. Esses casos rotineiros são mais comuns do que a gente percebe no dia-a-dia”, disse Sueli Amoedo, advogada especialista em violência contra a mulher. 

“As mulheres precisam fazer denúncia, não ter vergonha de procurar ajuda. É muito importante que elas não desistam e não fiquem com essa dor, que externe e nos permita a ajudar”, explica a delegada da mulher, Renata Cruppi.