Notícias

Moradores de Copacabana organizam “força-tarefa” contra a violência

Violência e ausência do poder público deixam Copacabana a mercê de criminosos

Da redação

Agressão em Copacabana
Agressão em Copacabana
Reprodução
Topo

Um dos bairros mais tradicionais do Rio de Janeiro, Copacabana vem sendo palco de crimes e situações absurdas nas últimas semanas. Mesmo sendo um dos bairros com mais policiamento no Rio, os casos de violência não param.

Entre janeiro e outubro, os roubos cresceram 16% e os furtos 56%. Em maio, uma mulher de 72 anos foi morta numa tentativa de assalto na orla. No mês passado, um turista foi assassinado na praia com uma facada.

Com isso os moradores de Copacabana estão organizando uma espécie de “força-tarefa” com a intenção de chamar a atenção das autoridades e combater os crimes. Pelas redes sociais, vídeos convocam “voluntários” a irem para as ruas enfrentar os criminosos.

Esta semana, um empresário tentou impedir um assalto, mas acabou agredido e roubado pelos criminosos. 

Um levantamento da Secretaria de Governo do Rio aponta que quase 70% dos presos em flagrante de roubo e furto em Copacabana, na Zona Sul do Rio, são reincidentes.

Receba as principais notícias e vídeos da Band via WhatsApp; veja passo a passo

Tópicos relacionados