Notícias

Motorista de carro de luxo é solto após atropelar e matar vigilante em Goiás

Clenilton Lemes Correia estava a caminho do trabalho quando foi atingido por Antônio Scelzi Netto, que dirigia uma Mercedes. A vítima foi arrastada por cerca de 300 metros

Paulo Carneiro

Um vigilante de 38 anos morreu no fim de semana após ser atropelado e arrastado por cerca de 300 metros por um motorista de carro de luxo na rodovia GO-020, em Goiânia. O condutor do veículo, Antônio Scelzi Netto, fugiu sem prestar socorro, chegou a ser preso, mas já está em liberdade. 

Segundo informações da Polícia Civil de Goiás, um homem de 38 anos, identificado como Clenilton Lemes Correia, conduzia sua motocicleta pela GO-020 e estava indo para o trabalho. Na mesma via, seguia um motorista de 25 anos, em uma Mercedes, quando colidiu na traseira da motocicleta, causando a queda do vigilante, que foi arrastado por cerca de 300 metros. O Corpo de Bombeiros foi acionado e o óbito da vítima foi constatado no local do acidente.

O condutor do veículo fugiu local sem prestar socorro, porém, logo em seguida, após diligências, e com o apoio da Polícia Militar, ele foi encontrado e foi preso em flagrante.

O motorista da Mercedes se recusou a fazer o teste do bafômetro, sendo encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para realizar o exame de constatação de embriaguez, o qual deu negativo. 

“Embora não estivesse embriagado no momento do exame, o laudo apontou ingestão de bebida alcoólica. Conduzido à Dict, ele foi autuado pela prática do crime de homicídio culposo na direção de veículo automotor, com causa de aumento de pena por deixar de prestar socorro, e na forma qualificada por estar sob a influência de álcool”, informou a Polícia Civil em nota. 

Antônio Scelzi Netto passou por audiência de custódia na última segunda-feira (10), mas a Justiça concedeu liberdade provisória. 

Tópicos relacionados

Mais notícias

Carregar mais