Notícias

Procurador que agrediu colega disse à polícia que sofria "assédio moral"

Ao depor na delegacia após agredir a procuradora Gabriela Samadello Monteiro, Demétrius disse que sofria assédio moral no trabalho

Da redação 22/06/2022 • 09:39 - Atualizado em 22/06/2022 • 09:51

O procurador Demétrius Oliveira, da cidade de Registro (SP), ao depor na delegacia após agredir a colega Gabriela Samadello Monteiro, disse que sofria “assédio moral” no trabalho por parte da procuradora. Na sequência, ele foi liberado por não haver “situação de flagrante”, segundo o delegado do caso.

Na última terça-feira (21), um vídeo em que a procuradora é brutalmente agredida repercutiu nas redes sociais. Pelas imagens, é possível ver Demétrius desferindo socos contra a vítima. Uma funcionária fez a filmagem, enquanto outras tentavam impedir as agressões.

O procurador municipal foi afastado das funções e teve os vencimentos suspensos. 

Como foi a agressão

Segundo o boletim de ocorrência, a agressão aconteceu na tarde da última segunda-feira (20). Macedo entrou na sala quando Gabriela conversava com outra funcionária que dizia que ele não estava bem. Depois, o homem deu uma cotovelada na vítima, que caiu e passou a receber vários socos. 

Duas mulheres tentaram contê-lo e afastar Gabriela do local. A procuradora se levantou e recebeu um soco no rosto desferido por Demétrius. Ele só parou quando outros dois funcionários entraram na sala e conseguiram segurá-lo.

Ainda segundo o boletim de ocorrência, Macedo era alvo de um processo disciplinar interno por conta de condutas duvidosas no ambiente de trabalho.

Prefeitura e OAB se manifestam

Em nota, a prefeitura de Registro repudiou a agressão e prestou solidariedade à vítima e família.

“A Prefeitura de Registro manifesta o mais absoluto e profundo repudio aos brutais atos de violência realizados pelo Procurador Municipal contra a servidora municipal mulher que exerce a função de Procuradora Geral do Município, fatos ocorridos na última segunda-feira (20/6). Que a vítima e sua família recebam toda nossa solidariedade, apoio e cada palavra de conforto e acolhimento”, expôs a gestão municipal.

A seccional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) em Registro disse que vai mover ação contra o procurador municipal na Comissão de Ética e Disciplina.