Notícias

STF exige resposta do governo sobre passaporte da vacina para turistas

Atualmente, ao desembarcar no Brasil as pessoas só precisam mostrar apenas o PCR negativo

Igor CalianNathália Pase 07/12/2021 • 10:03

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Luís Roberto Barroso, determinou que os ministérios da Justiça e Segurança Pública, Saúde, Infraestrutura e Casa Civil do governo Bolsonaro sejam ouvidos em até 48h e prestem esclarecimento para atualizar as regras sobre a entrada de viajantes no Brasil, por causa da variante ômicron. 

Ontem, o governo cancelou uma reunião prevista para às 17h30 na Casa Civil, com a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para falar sobre a adoção da exigência de um passaporte para os viajantes que desejam entrar no Brasil. O motivo do cancelamento não foi informado e não há uma nova data para reunião acontecer. 

As prefeituras de São Paulo e de Guarulhos, onde fica o Aeroporto Internacional, pressionam há algum tempo a obrigatoriedade do passaporte de vacinação. Em Garulhos (SP), o passaporte já é obrigatório em restaurantes e bares. Por exemplo, quem for se alimentar no aeroporto precisa mostrar que foi vacinado. 

Atualmente, ao desembarcar no Brasil as pessoas só precisam mostrar apenas o PCR negativo, de que não está contaminado com a Covid-19. De acordo com a Anvisa a medida é muito pequena.