Brasil Urgente

Advogada deixa o caso de Gatinha da Cracolândia por "razões de foro íntimo"

Gatinha da Cracolândia teve a prisão em flagrante convertida em prisão preventiva

Da Redação, com Brasil Urgente 26/07/2021 • 20:27 - Atualizado em 26/07/2021 • 21:48
Gatinha da Cracolândia é presa na Grande São Paulo
Gatinha da Cracolândia é presa na Grande São Paulo
Reprodução Band

Na noite desta segunda-feira, 26, a advogada de Lorraine Bauer, a Gatinha da Cracolândia, falou ao Brasil Urgente que está deixando o caso da jovem. 

“Por razões de foro íntimo, tive uma conversa com ela agora, não é em decorrência do caso, é por razões pessoais mesmo", disse. Ela ainda afirmou que isso foi um pedido da família da jovem. 

Lorraine Cutier Bauer foi presa na quinta-feira, 22, em uma ação da operação Carontes da polícia civil, que corria há seis meses mapeando criminosos que atuavam na região da Cracolândia. Lo Bauer estava em prisão domiciliar desde o fim de junho, quando também havia sido presa em flagrante pela mesma operação, mas devido a filha pequena, teve a prisão convertida para cuidar da criança. 

O mandato de prisão foi efetuada na última semana, quando também foi autuada em flagrante devido à jovem ter indicado um hotel abandonado na Cracolândia, que funcionava para armazenar diversos tipos de droga. Desta vez a prisão em flagrante foi convertida como preventiva, ou seja ela permanecerá na cadeia até o julgamento. 

Agora, Lorraine está em uma cadeia temporária para mulheres em São Paulo, onde deve ficar até o fim das investigações. O inquérito que apura o envolvimento dela no crime de associação com o tráfico de drogas tem o prazo de 30 dias para ser concluído e pode ser prorrogado por mais 30. 

  • gatinha da cracolândia
  • tráfico de drogas
  • carontes