Brasil Urgente

Morador de rua fica com dinheiro após assalto de quadrilha em Araçatuba (SP)

Não há informações do valor recolhido, nem a respeito da identidade do homem

Da Redação, com Brasil Urgente 30/08/2021 • 17:04 - Atualizado em 30/08/2021 • 23:26

Um morador de rua de Araçatuba (SP), no Noroeste do estado de São Paulo, ficou com parte do dinheiro que foi roubado durante assaltos a bancos da cidade na madrugada desta segunda-feira (30). As informações são do Brasil Urgente.

Durante a ação, a quadrilha responsável pelos crimes atirou maços de dinheiro para o homem, que apanhou as notas e posou para fotos e vídeos de moradores do município.

“Esse aí do vídeo, ó. Os caras tacaram o malote para ele”, diz uma das gravações, mostrando o morador de rua com várias notas de dinheiro nas mãos.

A identidade dele foi preservada pelos registros. Não há informações a respeito do total que foi recolhido pelo homem, nem se o montante foi devolvido.

Bandidos que ficaram para trás na fuga da quadrilha tentaram se esconder dentro de uma igreja, mas foram presos. Um dos integrantes do bando foi baleado e morreu.

Entenda o caso

A cidade de Araçatuba (SP), no Noroeste do estado de São Paulo, foi alvo de um pesado ataque na madrugada desta segunda-feira (30), em uma ação característica do chamado “Novo Cangaço”.

A partir das 23h50 de domingo (29), dezenas de criminosos ocuparam regiões do município com explosivos e armas de grosso calibre, como fuzis e metralhadoras. Nas horas seguintes, roubadas três agências bancárias.

Segundo testemunhas, eram pelo menos 30 criminosos. Durante mais de duas horas houve troca de tiros com os policiais. A sede de um Batalhão da Polícia Militar também foi atacada.

Ao longo da madrugada, moradores de Araçatuba viraram reféns nas mãos do bando. Para evitar disparos policias, a quadrilha chegou a usar os reféns como escudos humanos. Alguns deles foram colocados sobre os carros usados nos crimes.

A investigação aponta que dez carros e um drone foram usados pela quadrilha na ação. O grupo conseguiu fugir com uma quantia em dinheiro, mas ainda não se sabe quanto.

Na fuga, carros e caminhões em chamas foram espalhados por rodovias e entradas da cidade, de forma a atrapalhar o acesso da polícia. Além disso, um caminhão cheio de explosivos foi abandonado.

Na manhã desta segunda-feira, a polícia começou a rastrear explosivos espalhados pela cidade, e que seriam ativados por sensores de movimentação. Um jovem foi atingido ao se aproximar de uma das bombas e teve membros amputados.

Inicialmente, três pessoas morreram em decorrência dos ataques, e dois homens foram presos. Os moradores de Araçatuba começaram a retomar suas rotinas pela manhã, contrariando a orientação de autoridades.

Em entrevista à Rádio Bandeirantes, o prefeito de Araçatuba, Dilador Borges (PPS), disse acreditar que os fugitivos foram encurralados em regiões de plantação de cana nos limites do município.