Brasil Urgente

Doria: Ministério da Saúde não formalizou interesse na CoronaVac para crianças

Governador de SP disse que pode disponibilizar doses para outros estados mesmo se pasta não fizer aquisição

Da redação, com Brasil Urgente 20/01/2022 • 18:53

Govenador de São Paulo, João Doria (PSDB) exaltou a decisão da Anvisa em aprovar a vacinação de crianças a partir de 6 anos e adolescentes com a CoronaVac feita pelos técnicos da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) nesta quinta-feira (20). Em entrevista ao Brasil Urgente, o tucano disse que o Ministério da Saúde ainda não formalizou com o interesse em adquirir as vacinas produzidas no Instituto Butantan para o Plano Nacional de Imunização (PNI) para o público infanto-juvenil.

“Nós estamos evidentemente à disposição, Butantan e o governo de São Paulo. Nós aqui não negamos vacina. Nós viabilizamos vacina. Mas é preciso que o Ministério da Saúde demonstre o seu interesse. Como nós aqui não vamos ficar aguardando, nós aqui vamos ficar vacinando, e foi essa a decisão que tomamos. Por isso, iniciamos imediatamente a vacinação de crianças”, disse o governador para o apresentador José Luiz Datena.

Menos de meia hora após o aval da Anvisa, o governo de São Paulo fez um evento simbólico para iniciar a vacinação de mais essa faixa etária com o imunizante feito no Butantã. A imunização para crianças entre 9 e 11 anos já pode ser feita assim que as doses de CoronaVac sejam distribuídas pelas cidades paulistas.

Doria disse que pode distribuir a CoronaVac a outros municípios do Brasil, mesmo se o Ministério da Saúde não manifestar interesse na aquisição.

“Governadores de outros estados do Brasil que solicitarem a vacina para o Butantan terão e receberão a vacina para vacinar suas crianças mesmo que o Ministério da Saúde não tenha tido o cuidado e o zelo de fazer a aquisição das vacinas”, completou, dizendo que o estado tem, atualmente, 15 milhões de doses do imunizante em estoque.

O governador ainda criticou o fato de o Ministério da Saúde ter adquirido 20 milhões de doses de vacinas da Pfizer, já aprovadas para crianças a partir de 5 anos, sendo que o público-alvo dessa faixa etária é de 30 milhões no Brasil. Por isso, Doria exaltou que “mais uma vez, a CoronaVac veio em boa hora” para atender a demanda.