Brasil Urgente

'Ela confiou e ele a levou direto para a morte', diz pai de menina morta no RJ

Paulo Sérgio afirmou que não sabia que a filha, de 11 anos, foi enganada pelo homem antes de ser abusada e morta

Da redação com Marcus Sadok

'Ela confiou e ele a levou direto para a morte', diz pai de menina morta no RJ
Reprodução/Brasil Urgente

Abalado pelo assassinato da filha de apenas 11 anos, Paulo Sérgio afirma que o ex-cunhado utilizou do amor de Sophia Ângelo pela ex-madrasta para abusá-la e matá-la. A menina foi morta após sair para ir até a escola e teve o corpo descartado em uma caçamba na Ilha do Governador, no Rio de Janeiro. 

Ao Brasil Urgente, Paulo Sérgio citou que não sabia que a filha se aproximou do ex-cunhado. “Esse desgraçado era odiado pela família inteira e eu nem imaginava que ele andava próximo da minha filha. Porque se eu soubesse, eu já sabendo das atrocidades que ele tinha feito, ele jamais ficaria perto dela”, comentou. 

Segundo o pai, o homem usou do carinho da filha pela ex-madrasta para se aproximar dela. “Ele usou da artimanha da irmã dele, que ela considerava como mãe, e as duas se amarem, para fazer a garota andar naturalmente do lado dele. Ela foi ali confiando nele, acreditou nele, pensando que ia ver a mãe e ele levava ela direto para a morte”, lamentou. 

Paulo Sérgio também pediu justiça pela filha. “Acho que não tem lei no país que possa ser cabível para uma situação dessa. Mas Deus sabe o que faz, peço a todas as pessoas que me acolheram a ficarem com o coração confortado. Peço a Deus que eu consiga, de alguma forma, diminuir essa dor", afirmou. 

Entenda o caso

Uma menina de 11 anos foi encontrada morta em uma caçamba de lixo na Ilha do Governador, no Rio de Janeiro. O corpo de Sophia Ângelo, que estava desaparecida desde a manhã de segunda-feira (27), foi achado pela Polícia Civil. Um suspeito do crime foi preso e confessou o crime. 

Segundo informações do repórter Marcus Sadok, o principal suspeito e que confessou o crime era ex-cunhado do pai de Sophia, irmão da ex-madrasta da menina. O corpo da criança será encaminhado ao Instituto Médico Legal para exames necroscópicos. 

O pai de Sophia citou que o ex-cunhado já havia sido acusado anteriormente por crimes contra crianças. “Ele sempre teve esse perfil, outras três pessoas vieram denunciar ele por crimes contra meninas”, disse para o Brasil Urgente. 

A última vez que Sophia foi vista com vida foi ao sair de casa para ir à escola, às 7h de segunda, quando câmeras flagraram ela e o acusado andando no caminho até o colégio. Agora, a Polícia Civil investiga a motivação do crime. 

Banner Whatsapp

Tópicos relacionados