Brasil Urgente

Homem mata três pessoas e fere duas em ataque na zona rural de Mairiporã (SP)

Policiais encontraram marreta, arco e kit de sobrevivência que teriam sido abandonados na fuga

Da Redação, com Brasil Urgente 22/09/2021 • 17:31 - Atualizado em 22/09/2021 • 18:37
Policiais encontraram marreta, arco e kit de sobrevivência que teriam sido abandonados na fuga
Policiais encontraram marreta, arco e kit de sobrevivência que teriam sido abandonados na fuga
Reprodução

Um homem invadiu um sitio e matou três pessoas na madrugada desta quarta-feira (22). Outras duas pessoas ficaram feridas. As informações são do Brasil Urgente.

Os crimes ocorreram na zona rural de Mairiporã, na região metropolitana de São Paulo, em uma área fechada da Serra da Cantareira. A perícia coletou material genético no imóvel para tentar identificar o responsável pelas mortes.

Duas casas na propriedade foram incendiadas durante o ataque. Em uma delas, estava um casal de idosos, que foi esfaqueado e depois morreu carbonizado em um dos quartos. A terceira vítima, um homem, foi vítima de golpes de faca.

As vítimas foram identificadas como José Benedito da Silva, de 78 anos; Emília da Luz Silva, de 74; e Ailton Aparecido Santiago, de 41. Outras duas pessoas da mesma família também ficaram feridas e foram socorridas. Um dos sobreviventes foi atendido em estado grave.

Uma testemunha que teve a identidade preservada contou que, quando os policiais chegaram ao local, viram um homem fugir pela mata. “Duas testemunhas disseram que ele estava encapuzado, usava uma balaclava, uma máscara no rosto, roupa preta. Então não puderam descrevê-lo”, disse o tenente Maxwel, da comunicação da Polícia Militar de São Paulo, por telefone.

A polícia apreendeu uma marreta, um arco, material para o incêndio, além de um kit de sobrevivência com alimentos e medicamentos. Tudo teria sido abandonado pelo suspeito durante a fuga.

Parentes das vítimas acompanharam os trabalhos da polícia, mas ninguém quis falar com a imprensa. A motivação do crime, segundo a investigação, seria um acerto de contas entre o assassino e os moradores da propriedade.

A investigação suspeita do envolvimento de um carro na fuga – o que poderia envolver outras pessoas nos crimes. O automóvel era um Jeep Renegade vermelho. Por enquanto, ninguém foi preso.

  • Mairiporã
  • SP
  • Polícia Militar