Brasil Urgente

Imagens mostram marido em academia buscando informações de mulher assassinada

Karina dos Santos Origa foi morta na terça-feira (14); Edson Lopes Bueno foi preso dois dias depois

Cesar Cavalcante, do Brasil Urgente 17/12/2021 • 16:48 - Atualizado em 17/12/2021 • 16:55

Preso no início da noite desta quinta-feira (16) em São Paulo, Edson Lopes Bueno é suspeito de envolvimento na morte da própria mulher, Karina dos Santos Origa, em crime ocorrido dois dias antes. Ela desapareceu após deixar a academia na manhã da terça-feira (14), e o corpo dela foi encontrado horas depois em Mairiporã, na Grande São Paulo.

Imagens obtidas com exclusividade pelo Brasil Urgente mostram Edson chegando à academia na zona norte da capital paulista para procurar informações da esposa.

O relógio marcava 13h37. Karina já estava desaparecida desde as 9h e foi vista pela última vez na academia.

Edson chegou na recepção acompanhado da irmã de Karina, que demonstrava preocupação pelo desaparecimento. Eles conversaram com as atendentes, que mostraram o registro de saída de Karina. Ali Edson foi orientado a procurar a polícia.

Ele já havia ligado para a academia por volta das 12h. O homem contou que tentou ligar para o telefone de Karina, mas ela não atendia. Depois, percebeu que o aparelho estava ao lado da cama. A empresária não levava o celular para a academia por medo de ser assaltada.

Edson foi preso dois dias após a morte da esposa. O homem chegou a ir ao velório, mas deixou o cemitério antes do sepultamento.

Eles viveram juntos por 12 anos, não tiveram filhos e trabalhavam juntos. A primeira dúvida que a polícia teve sobre ele foi: por que demorou tanto para procurar a esposa?

Nos últimos momentos de vida na academia, Karina não demonstrou estar preocupada – apesar da briga do casal ouvida por vizinhos na noite anterior. Ela não era de contar da própria vida, mas contou a uma pessoa com quem treinava que já planejava o fim do ano.

A mulher iria com Edson para o interior de São Paulo passar o Réveillon.