Brasil Urgente

Justiça mantém presa mãe que furtou R$ 21,69 em comida de supermercado

Caso aconteceu em São Paulo; reincidência foi argumento usado por desembargadores para a decisão

Da Redação, com Brasil Urgente 08/10/2021 • 16:48 - Atualizado em 09/10/2021 • 08:43

O Tribunal de Justiça de São Paulo decidiu manter presa uma mulher de 41 anos acusada de furtar alimentos em um supermercado da Vila Mariana, em São Paulo. O crime ocorreu em 29 de setembro, quando ela foi presa em flagrante. As informações são do Brasil Urgente.

A decisão foi da 6ª Câmara de Direito Criminal do TJ-SP. Por causa dos produtos – que, somados, custavam R$ 21,69 –, a mulher, mãe de cinco filhos com idades de 2 a 16 anos, vai esperar julgamento na cadeia.

A mulher pegou do supermercado duas garrafas de refrigerante, dois pacotes de macarrão instantâneo e um pacote de suco em pó.

Ela colocou tudo na bolsa e saiu sem pagar, mas foi vista pelas câmeras de segurança.

Uma viatura da Polícia Militar passava pelo local e foi alertada por funcionários. A mulher acabou presa em flagrante por furto, que confessou diante dos policiais.

“Abordaram-na, em posse de uma garrafa de refrigerante, e a indagaram, tendo ela assumido que subtraiu produtos porque estava com fome”, registrou a decisão da Justiça.

Ela já tinha sido presa quatro vezes pelo mesmo crime em supermercados. Foi absolvida duas vezes e condenada outras duas. Na ocasião da prisão, a mulher cumpria pena em regime aberto.

A reincidência foi o argumento dos desembargadores do Tribunal de Justiça para deixar a mãe de cinco filhos na cadeia, indicando que ela não cuida das crianças, não tem endereço fixo, nem emprego.

O julgamento teve a participação dos desembargadores Farto Salles, Eduardo Abdalla e Ricardo Tucunduva.