Brasil Urgente

Mulher é morta e tem o corpo concretado em Paraisópolis, na Zona Sul de SP

Marido da vítima confessou o crime e contou que não tinha intenção de matar a companheira

Por Kelly Dias

Vítima foi morta durante discussão banal em Paraisópolis, SP
Vítima foi morta durante discussão banal em Paraisópolis, SP
Reprodução/Brasil Urgente

Um homem foi preso após matar e concretar o corpo da companheira em Paraisópolis, na Zona Sul de São Paulo. O corpo de Amanda Gaspar dos Santos, de 43 anos, foi encontrado após três dias da morte dela, depois de uma denúncia anônima. 

O corpo dela estava em uma caixa na sala da casa onde o casal vivia na comunidade. Sobre o corpo, havia cloro, cimento e água. O companheiro dela foi preso, após confessar o crime. O advogado do acusado afirmou que fez a mistura em cima do corpo para esconder o cheiro. 

Segundo a defesa do acusado, ele não tinha a intenção de matar a mulher, com quem vivia há 13 anos. O casal teria se agredido durante uma discussão banal e ela teria batido a nuca em uma cadeira, quando caiu ao levar socos e chutes. 

Com medo de ser julgado pelo tribunal do crime, ele ocultou o corpo da vítima, principalmente após ter recebido ameaças por ligações. “Ele não tentou ocultar o cadáver da Justiça, mas da comunidade porque impera uma lei que marido que mata esposa não tem argumento”, diz o advogado do acusado, Vicente da Silva. 

Tópicos relacionados