Brasil Urgente

Polícia encontra corpo que pode ser de soldado desaparecido em SP

Polícia Civil pediu a prisão temporária de três suspeitos de participação no sequestro do soldado da PM Leandro Patrocínio

Da redação, com Brasil Urgente 05/06/2021 • 16:46 - Atualizado em 05/06/2021 • 19:34

A polícia confirmou neste sábado (04) que um corpo foi encontrado no terreno vizinho à comunidade de Heliópolis, na zona sul de São Paulo, durante as buscas pelo soldado desaparecido há uma semana, Leandro Patrocínio. “Temos 99% de certeza de que é o corpo do soldado”, disse o delegado do DHPP, Luís Renato Davini.

A vítima foi encontrada pelos cães de PM que atuavam na área de buscas. Ainda não é possível confirmar a identidade do corpo, mas a polícia afirma a vítima encontrada veste roupas parecidas com as que o PM é visto nas imagens de câmeras de segurança da região do metrô Sacomã na noite em que sumiu. 

De acordo com Davini, o corpo encontrado é de um homem com a mesma altura de Patrocínio. “As vestes batem 100%. Mas só poderemos afirmar com certeza depois do exame que é realizado no Instituto Médico Legal”, afirmou o delegado do DHPP (Departamento Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa). 

Nas últimas imagens em que Patrocínio aparece com vida, ele veste calça jeans clara e uma jaqueta preta. A perícia foi ao local para identificar a vítima. O corpo foi achado em uma área conhecida como um “cemitério clandestino” da região, onde os policiais concentraram as buscas durante a semana.

Três suspeitos com pedido de prisão

A Polícia Civil já pediu a prisão temporária de três suspeitos de participação no sequestro do soldado da PM Leandro Patrocínio. Ele desapareceu há uma semana dentro da comunidade de Heliópolis, na zona sul de São Paulo.

Os três foram identificados depois de uma perícia, no suposto cativeiro usado pela quadrilha e para onde, o soldado Patrocínio teria sido levado ao ser reconhecido como policial militar, ao entrar na comunidade. Acredita-se que até cinco pessoas tenham participação no crime.

O pedido das três prisões temporárias chegou no plantão judiciário na sexta-feira, o Ministério Público foi favorável. Mas a juíza de plantão achou melhor que o mesmo pedido fosse apresentado na próxima segunda.

Os nomes dos envolvidos não foram divulgados por não haver prisão decretada, e também para não atrapalhar as investigações. Enquanto isso, a polícia trabalha nas buscas do policial militar de 30 anos.

Há dias, uma retroescavadeira revira montanhas de entulho espalhadas em um terreno ao lado da comunidade, com a ajuda dos bombeiros e de cães farejadores. Ao mesmo tempo, equipes do comando de operações especiais, o COE, grupo de elite da PM Paulista, percorre outros dois terrenos na mesma região. 

Neste sábado, equipes de área fizeram bloqueios em avenidas no entorno de Heliópolis. Três unidades do batalhão de choque também continuam com as constantes operações na comunidade.

O objetivo é sufocar o crime organizado e, com isso, conseguir informações que levem ao paradeiro do soldado Patrocínio que, desaparecido há uma semana. 

Além disso, os tradicionais bailes funks de Heliópolis, que atraiam milhares de pessoas, estão suspensos desde o sábado passado, um duro golpe no faturamento do crime organizado.

  • Segurança pública