Brasil Urgente

Polícia resgata mulher que ameaçava explodir apartamento em SP

Mãe relatou surto psicótico da filha, que se entregou após negociação do Gate

Da Redação, com Brasil Urgente 14/06/2021 • 18:59
Mãe relatou surto psicótico da filha, que se entregou após negociação do Gate
Mãe relatou surto psicótico da filha, que se entregou após negociação do Gate
Reprodução

Uma mulher que ameaçava explodir o apartamento onde mora foi imobilizada nesta segunda-feira (14) pelo Gate (Grupo de Ações Táticas Especiais), da Polícia Militar do estado de São Paulo. As informações são do Brasil Urgente.

O caso aconteceu no fim da tarde no Sacomã, região sudeste da capital paulista. A mulher mora com a mãe – ambas tiveram as identidades preservadas. Segundo a PM, a mulher também ameaçava jogar água fervente pela janela do apartamento, que fica no 14º do prédio.

“A Polícia Militar recebeu o chamado de uma mãe, dizendo que a filha estava em surto psicótico, problema mental, e estava ameaçando matar a própria mãe. A Polícia Militar foi ao local e começou a negociação. Os policiais do 46º Batalhão começaram a negociar com ela. Ela não respondia, não dava sinais. Os policiais então acionaram o Gate, a equipe dos negociadores. O Gate chegou ao local e também iniciou uma negociação”, relatou o tenente Maxwel, da PM paulista, por telefone.

No local, o Gate também iniciou uma negociação, sem sucesso. Então, realizou uma operação para entrar no apartamento. Por segurança, o gás de cozinha do imóvel foi cortado. A mulher tentou pegar uma faca, mas foi imobilizada – segundo a PM, com “uso moderado” de força.

“Graças a Deus, mais uma atuação da equipe integrada”, comemorou o tenente coronel Valmor Racorti, do Gate. “Mais de uma hora na tentativa de tentar conversar, uma abordagem mais tranquila. Não tendo resposta, face o grau de agressividade anterior à preocupação pela questão, foi realizada uma intervenção tática, tanto de rapel quanto pela entrada pela porta, um fator surpresa”, explicou.

Imobilizada, a mulher foi levada do apartamento para receber cuidados médicos – pelo menos duas ambulâncias do Samu atenderam à ocorrência. Segundo Racorti, a mãe foi atendida “dentro da normalidade”.

  • Gate
  • PM
  • São Paulo