Brasil Urgente

Secretário revela conversa com caseiro: 'é frio e não mostra arrependimento'

De acordo com Rodney Miranda, o acusado falou dos crimes "como se tivesse confessando que tinha pisado em uma formiga"

Da Redação, com Brasil Urgente 04/12/2021 • 17:12 - Atualizado em 04/12/2021 • 17:57

Rodney Miranda, Secretário de Segurança de Goiás, já conversou com Wanderson Mota Protácio, caseiro que foi preso após matar 3 pessoas. Em entrevista exclusiva ao Brasil Urgente, ele contou que o acusado não mostra arrependimento e já tem uma versão própria sobre os crimes.

"Ele é frio. Não demonstra qualquer arrependimento de nada, nem nas palavras e nem nos gestos. Ele deve estar pensando: 'já saí duas vezes da cadeia, daqui a pouco vou estar na rua de novo", declarou Rodney, lembrando de acusações anteriores contra Wanderson.

"Ele cometeu latrocínio, ficou 3 meses preso e saiu. Cometeu tentativa de feminicídio e saiu em 2020. Se a gente tivesse leis mais fortes para quem comete crimes graves, certamente essas famílias de agora não teriam sofrido o que sofreram", lamentou Rodney.

Versão do caseiro

Perguntado sobre a versão apresentada por Wanderson, o Secretário contou detalhes do depoimento feito à Polícia.

"Ele confessou. Falou que a mulher teve uma crise de ciúmes por causa de prima dele, e foi pra cozinha atrás da faca. Então ele pegou uma faca e matou ela. Questionado sobre a criança, por que a matou, ele se perdeu. E sobre o idoso, deixou bem claro que foi pra roubar a caminhonete e fugir. Mas nega a tentativa de estupro contra a companheira dele. Mas nós temos indícios fortes que ele tentou o estupro", revelou Rodney, completando: "ele confessou tudo como se tivesse confessando que tinha pisado em uma formiga".