Notícias

Bruno Covas decide se licenciar da prefeitura de SP para tratar câncer

Vice Ricardo Nunes assume a partir desta segunda-feira, 3 de maio

Da Redação, com Rádio Bandeirantes 02/05/2021 • 17:12 - Atualizado em 02/05/2021 • 18:21
Bruno Covas
Bruno Covas
Governo de São Paulo

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), 41, decidiu se licenciar do cargo para para tratar o câncer no sistema digestivo com metástase nos ossos. A notícia foi confirmada para a reportagem da Rádio Bandeirantes por fontes ligadas ao tucano. Seu vice, Ricardo Nunes, assume a partir de amanhã, 3. 

Segundo informações, o prefeito, que até então estava em casa, já voltou a ser internado no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, e deve passa por exames ao longo da noite deste domingo, 2, e da manhã de segunda, 3, para a avaliação de seu estado de saúde.

A partir de agora, os médicos vão avaliar a possibilidade do início do segundo ciclo de quimioterapia. O tratamento de Covas prevê a realização da medida combinada com imunoterapia a cada 15 dias. O médico David Uip, que acompanha o prefeito, disse não ser possível definir um prazo para a internação, mas disse que, se tudo der certo, a quimioterapia começa amanhã e termina na próxima quarta-feira (05).

Em nota, a prefeitura de São Paulo divulgou um posicionamento oficial informando o afastamento do político por 30 dias. Veja na íntegra: 

"A Prefeitura de São Paulo, por meio das Secretarias de Governo e Especial de Comunicação, informa que diante da necessidade de dedicação exclusiva ao tratamento médico neste momento, o prefeito Bruno Covas pedirá licença de 30 dias à Câmara Municipal e o cargo será exercido pelo vice-prefeito Ricardo Nunes. 

Desde que recebeu o diagnóstico da enfermidade, Covas adotou total transparência em respeito à população.

Com o surgimento de novos focos, o Prefeito de São Paulo precisará de dedicação integral ao tratamento e entende que não será compatível com as suas responsabilidades e compromisso com a cidade e os paulistanos.

Diante do exposto, o ofício com o pedido de afastamento por 30 dias será enviado nesta segunda-feira, 03/05, com base nos Artigos 65 e 66 da Lei Orgânica do Município."

  • Bruno Covas
  • prefeito
  • São Paulo