Notícias

Câmara vai "virar as costas ao povo brasileiro" se revogar a prisão de Daniel Silveira, afirma Marco Aurélio Mello

Da Redação, com Rádio Bandeirantes 18/02/2021 • 12:03 - Atualizado em 18/02/2021 • 12:59
Câmara vai "virar as costas ao povo brasileiro" se revogar a prisão de Daniel Silveira, afirma Marco Aurélio Mello
Câmara vai "virar as costas ao povo brasileiro" se revogar a prisão de Daniel Silveira, afirma Marco Aurélio Mello
Carlos Alves Moura/Agência Brasil

A Câmara vai "virar as costas ao povo brasileiro" se revogar a prisão de Daniel Silveira, disse em entrevista exclusiva à Rádio Bandeirantes o ministro do Supremo Marco Aurélio Mello, nesta quinta-feira (18). Para o decano da corte, o deputado é um "populista de direita, fanático e agressivo". 

“A Constituição Federal e considerada República atribuiu ao Supremo a guarda dela Constituição e por isso ele fala por último ele tem uma independência maior. No caso da prisão do parlamentar a regra é nós protegermos também essa regra, segundo a qual, uma vez determinada a comunicação à casa legislativa para que delibere se ela prevalece ou não, mas é o sistema de freios e contrapesos funcionando. Se por acaso a Câmara dos Deputados, ao meu ver, virar as costas ao povo brasileiro afastando a prisão desse moço, um populista de direita fanático e, portanto, de uma agressividade ímpar, eu diria exagerada, eles prestarão, os deputados prestarão conta em 2022 aos eleitores”, disse. 

Ainda na entrevista exclusiva à Rádio Bandeirantes, o ministro Marco Aurélio Mello justificou a decisão do Supremo pela prisão do deputado.

“Pela periculosidade demonstrada sinalizada por ele, pela existência do crime permanente que ele vinha praticando, inclusive dizendo e ameaçando quanto a surra de integrantes do Supremo e mediante a ofensas que não se poderiam imaginar. Nunca vi uma fala tão ácida, tão agressiva e tão chula partindo de um deputado federal, representante do povo brasileiro. Não é esse o papel do deputado federal”, disse.