Notícias

Canal Livre: Rejeição de Bolsonaro será menor que a do PT, diz Ciro Nogueira

Ministro-chefe da Casa Civil explicou a importância do centrão no governo e disse que impostos sobre o diesel podem ser reduzidos

Da redação com Canal Livre 06/02/2022 • 20:05 - Atualizado em 07/02/2022 • 05:33

O ministro-chefe da Casa Civil, Ciro Nogueira acredita que o presidente Jair Bolsonaro chegará nas eleições com uma rejeição muito menor do que a do PT.

Em entrevista aos jornalistas Rodolfo Schneider, Eduardo Oinegue e Fernando Mitre no Canal Livre deste domingo (6), o senador licenciado acredita que haverá uma disputa de rejeição entre Lula e Bolsonaro.

“Nós temos hoje uma polarização jamais vista na nossa história. Acho que vamos chegar na eleição com uma rejeição ao PT muito maior do que ao Bolsonaro. Acho que vai ser uma disputa de rejeição. ”

Ciro Nogueira tem um papel fundamental nas articulações políticas do governo e também e também na definição das prioridades do orçamento federal. Integrante do centrão, ele lidera as negociações com o Congresso e é tido como peça-chave na campanha pela reeleição do presidente Jair Bolsonaro.

Centrão no governo

Filiado ao PP, partido do centrão, o ministro disse que o acordo do governo federal com os partidos de centro aconteceu por identificação com os projetos de Bolsonaro e não interesse.

“Hoje o grande diferencial é que esses partidos de centro têm muito mais identificação com os projetos do presidente Bolsonaro do que tivemos com os partidos do PT, do passado. Eu acho que hoje nós temos um governo muito melhor, um presidente da República muito melhor. O presidente Bolsonaro de 2022 vai ser um presidente muito melhor do que foi em 2018.”

Ciro também explica que a forma de política do centrão também mudou com o passar do tempo.

“Nesse governo foi diferente, nós começamos a apoiar o governo muito antes do presidente ter escolhido técnicos do nosso partido para compor. Houve uma aproximação. Não existe ministério porteira fechada. Mudou a forma. As estatais foram completamente blindadas e isso é muito importante. E houve essa adequação. Acho que os partidos centro, porque na história do nosso país nunca houve nenhuma mudança aprovada no Congresso Nacional que não fosse obra e articulação dos partidos de centro. Desde Fernando Henrique, Lula, Dilma e Michel.”

Pesquisas eleitorais

Sobre a vantagem que o ex-presidente Lula tem em pesquisas de intenção de voto, o ministro-chefe da Casa Civil afirma que o grande desafio do governo federal hoje é mostrar tudo o que foi feito para mudar esse panorama para as eleições.

"Acho que o grande desafio do nosso governo é mostrar tudo o que foi feito. E tudo que foi feito da forma correta, sem escândalos, sem nenhum tipo de desvios e obras que há muito tempo se sonhava. Agora estamos entregando a transposição do São Francisco. Que foi prometido por Dilma, por Lula e quem está entregando é o presidente Bolsonaro. ”

Ciro também cita o volume de recursos investidos pelo governo em obras de melhorias pelo país.

“O volume de recursos que nós vamos investir em nossa infraestrutura fica perto de R$ 1 trilhão, capitaneado pelo ministro Tarcísio. Então, acho que o nosso grande desafio é que as pessoas tomem conhecimento de tudo que está sendo feito pelo governo federal. ”

Combustíveis

Questionado sobre a alta dos preços dos combustíveis, Ciro Nogueira que o governo tem como foco reduzir os impostos federais sobre o diesel e que espera que os governadores reduzam também.

“A determinação do governo é reduzir os impostos federais que se diz respeito ao diesel, que é o fator mais complicado. Eu sei que as pessoas sofrem com a questão da gasolina, mas o diesel é quem transporta os alimentos, quem transporta as pessoas nas grandes cidades. E nós faremos a nossa parte. Agora nós vamos dar a ideia e darmos também condições para que os governadores reduzam também, já que estão arrecadando tanto”.