Canal Livre

"Pensar em Tiradentes é defender a liberdade contra a tirania", diz a historiadora Heloisa Starling no Canal Livre

Da Redação 25/04/2021 • 17:33 - Atualizado em 26/04/2021 • 00:22
Tiradentes foi enforcado no Rio de Janeiro em 1792
Tiradentes foi enforcado no Rio de Janeiro em 1792
Reprodução/Band

O Canal Livre deste domingo, 25, fez um passeio por uma história sobre política, liberdade, democracia, e a trajetória e legado de Tiradentes, com a historiadora Heloisa Starling. Para a historiadora, o legado da Inconfidência Mineira, ou Conjuração Mineira, é a ideia de liberdade e de República, e que são valores fundamentais para a construção de um futuro para o Brasil, resgatando a história e o legado do herói nacional.

"A gende pode pensar em Tiradentes e tomar partido da defesa da liberdade, e nos mobilizar para impedir a tirania no Brasil. Chamar esse legado abre a condição de que futuro nós queremos. Porque quando pensamos no brasileiro que nós somos, podemos pensar no brasileiro que a gente ainda quer ser. O legado da conjuração mineira é trazer as raízes da República, da liberdade e da felicidade, para abrir o rumo do futuro", frisou Starling.

Segundo a professora e escritora, os valores que ajudaram a tornar reais as revoltas que levaram à queda da Monarquia e a Proclamação da República no Brasil foram tolerância, compaixão, solidariedade e amizade. Em um paralelo com o País de hoje, Starling afirma que esses valores estão cada vez mais perdidos na sociedade.

"O que está acontecendo no Brasil, e que não tem referência na história, é o processo de degradação numa fatia larga da sociedade brasileira, que deixou de pregar a ideia de pertencimento, onde eu pertenço a uma comunidade, e eu preciso me reconhecer dentro dela, e quais os valores que me fazer estar inserido nela", pontuou a entrevistada.

Sobre o país que fica para depois da pandemia do coronavírus, a escritora de um dos livros que aborda a gripe espanhola no Brasil, pontua a importância de lembrar dos mortos pela doença, a defesa das instituições e da democracia.

"Nenhuma instituição consegue se defender sozinha. A sociedade brasileira precisa se mobilizar e ser criativa para dizer publicamente que nós queremos defender a liberdade e a democracia, falar dos nossos mortos e defender as instituições democráticas. Só assim nós vamos sair muito bem da pandemia, mas precisamos fazer isso agora", completou.

Heloisa Starling é autora de obras como “Brasil: uma biografia”, “Ser republicano no Brasil Colônia: uma história esquecida”  e “A bailarina da morte: a gripe espanhola no Brasil”, e conhece como poucos a história e legado de Tiradentes, na semana em que se celebra a memória do herói da Inconfidência Mineira.

  • canal livre
  • tiradentes
  • liberdade
  • república
  • heloisa starling