Notícias

Caso Renan: falso entregador suspeito de matar jovem em SP se entrega

Acxel Gabriel de Holanda Peres, de 23 anos, confessou assassinato de Renan Silva Loureiro, de 21 anos, na última segunda (25)

Lucas Jozino 29/04/2022 • 13:33 - Atualizado em 30/04/2022 • 08:04

Acxel Gabriel de Holanda Peres, de 23 anos, suspeito de ser o autor do assassinato de Renan Silva Loureiro, de 21 anos, se entregou nesta sexta-feira (29) à polícia de São Paulo. Segundo o delegado Rogério Barbosa Thomaz, do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) de São Paulo, o suspeito confessou o crime e se disse “arrependido”

O rapaz havia sido identificado pelos policiais como o falso entregador de aplicativo de delivery autor vários roubos na região do bairro Jabaquara, na zona sul da capital, onde Renan foi morto durante abordagem em assalto. Ele vai responder na Justiça por latrocínio, o roubo seguido de morte.

Com a prisão temporária por menos 30 dias em vigência, o delegado Rogério Thomaz vai pedir a mudança para a prisão preventiva do suspeito. Neste sábado (30), ele será submetido à audiência de custódia.

 “Vai ser formalmente indiciado pelo crime de latrocínio, com cumprimento de prisão temporária. Vai fazer audiência de custodia de amanhã (sábado). Vai Ficar na carceragem (da delegacia) até para que outras vítimas possam reconhecer. Vamos esperar o exame de balística e exames de DNA para representar com pedido de prisão preventiva”, explicou.

Acxel foi preso após intensa operação policial durante toda a semana na capital paulista. Mais de 100 policiais foram mobilizados na busca por ele.

Vídeo: autor do crime diz que Renan não foi proteger namorada

Mãe da vítima diz que não perdoará Acxel

Clarice Silva, mãe de Renan, se manifestou logo após a prisão de Acxel através de seu perfil em uma rede social. Pouco depois, deu seu relato em entrevista para José Luiz Datena, no Brasil Urgente, pedindo por Justiça e agradecendo a mobilização dos policiais e o apoio das pessoas para enfrentar o luto. Ela afirmou que não vai perdoar o suspeito de ser o autor do assassinato de Renan.

"Eu não vou conseguir perdoar ele. Isso é pior para mim do que para ele, porque é eu que vou conviver com isso dentro do meu peito. Essa dor do não perdão é bem pequena do que a dor de não ter mais meu filho ao meu lado". (veja abaixo).  

Namorada reconheceu suspeito

A garota prestou depoimento na 1ª Delegacia de Crimes Contra o Patrimônio do DEIC, na zona norte, e disse que, após matar Renan, o criminoso pediu “desculpas”. Ela também reconheceu a foto de Acxel. 

Na quarta (27), na casa do suspeito, em uma comunidade da zona sul perto da Rodovia dos Imigrantes, a polícia havia apreendido uma arma, uma jaqueta e a bolsa do aplicativo que teria sido usada no dia do crime. 

Vídeo mostra que jovem se ajoelhou antes de ser morto por falso entregador em SP

Um vídeo de uma câmera de segurança mostrou o momento do crime em que Renan se ajoelhou e disse "eu não tenho nada" antes de ser morto pelo falso entregador, em Jabaquara. Ele levou quatro tiros ao reagir e tentar proteger a namorada. 

Passagens pela polícia

A polícia identificou que o suspeito de ser o autor dos disparos que mataram Renan Silva Loureiro já tem passagem por porte ilegal de armas, além apreensões por delitos quando era menor de idade.

O aplicativo de entrega cuja mochila foi usada por Acxel confirma que ele estava cadastrado na plataforma, mas não realizou nenhuma entrega.

Durante o tempo em que esteve foragido, o suspeito e seu pai foram flagrados tentando vender um veículo, mas a repercussão do caso fez com que desistisse do negócio. Segundo a Polícia Civil, a ideia dele era usar o dinheiro para deixar o Estado de São Paulo.