Notícias

Chip cerebral promove telepatia entre tecnologia e humanos? Especialista explica

Dispositivo promete que os humanos consigam controlar equipamentos eletrônicos, como computadores e celulares, apenas com o pensamento

Emanuele Braga

A Neuralink, empresa de Elon Musk, fez o primeiro implante de chip cerebral em um ser humano em janeiro deste ano. O dispositivo promete que os humanos consigam controlar equipamentos eletrônicos, como computadores e celulares, apenas com o pensamento. 

Para a neurocientista Thaís Faria, é importante avaliar qual é o motivo por trás da implantação do chip. Segundo ela, “nosso cérebro é uma máquina perfeita e se nós oferecemos estímulos, ele tende a trabalhar de forma perfeita”.

“Em caso de doença de Parkinson, onde o paciente perde certas habilidades motoras, ao implantar o chip, isso pode dar qualidade de vida ao paciente. O chip, normalmente, é implantado em áreas motoras, então é importante identificar o motivo do implante. O receio da neurociência é o “modismo”, disse. 

Telepatia

A promessa de Elon Musk é que o chip atue aproximando o ser humano dos computadores, a ponto dessa comunicação chegar a ser telepática. De acordo com a especialista, “ainda não há nenhuma área da neurociência que valide que isso vai acontecer com tranquilidade”. 

“Existem linhas da neurociência que descobriram áreas do cérebro responsáveis pela telepatia. Quanto maior a empatia, a proximidade, menos você precisa falar. Esse vínculo faria com que conexões do nosso cérebro, por ondas elétricas e magnéticas, atingissem o cérebro de outra pessoa.  Nesse caso, o que ele promete, é intensificar as ativações nessa área cerebral”, explicou. 

Tópicos relacionados

Mais notícias

Carregar mais