Notícias

Cidades de SP iniciam vacinação de grávidas contra Covid; entenda benefícios

Imunização em gestantes pode gerar anticorpos também em bebês

Da Redação, com BandNews FM

A partir desta segunda-feira (7), novos grupos prioritários entram na campanha de vacinação contra a Covid-19 na cidade de São Paulo.

Podem se vacinar grávidas e mulheres que deram à luz nos últimos 45 dias sem comorbidades, acima de 18 anos.

Para isso, elas precisam levar uma autorização médica para receber a CoronaVac ou a Pfizer, já que o imunizante Oxford/AstraZeneca não é recomendado para esse grupo.

Para a médica obstetra Larissa Cassiano, ginecologista e especialista em Gestação de Alto Risco pela USP a vacinação garante proteção para a mãe e pode também trazer benefícios para o bebê.

“Aqui em São, quando a vacinação começou no Hospital das Clínicas, muitas profissionais da linha de frente foram vacinadas. A gente já tem praticamente quatro meses que essas mulheres foram vacinadas, e a gente não teve intercorrência. Muito pelo contrário: a gente tem vários relatos de gestantes que foram vacinadas e que o bebê nasceu com anticorpos”, relatou a médica em entrevista à rádio BandNews FM.

As mortes de grávidas por Covid-19 em cinco meses de 2021 já superaram as que foram registradas no ano passado. 

Segundo a Fiocruz, a taxa de letalidade nesse grupo passa dos 7%, mais do que o dobro do índice do país, que é de 2,8%.

Sobre isso, a médica obstetra, ginecologista e especialista em Gestação de Alto Risco pela USP explica que esse grupo de mulheres tem um quadro de saúde mais delicado. Por isso, elas precisam vencer o medo e buscar a imunização contra a doença.

“Muitas vezes, esses fatores podem piorar muitas vezes um quadro que poderia ser mais leve, mas que a demora pode dificultar muito”, alertou a obstetra.

Também entram na campanha as pessoas com comorbidades ou com deficiência permanente que recebem o Benefício de Prestação Continuada, acima de 18 anos.

Ainda na capital paulista podem receber a primeira dose as lactantes com doenças prévias, com mais de 18 anos.

Além da cidade de São Paulo, os municípios de Campinas e São Bernardo do Campo também começaram nesta segunda-feira a vacinar gestantes e mulheres que deram à luz nos últimos 45 dias sem comorbidades.

O restante do estado deve começar a imunização desse grupo na quinta-feira (10).

Tópicos relacionados

Mais notícias

Carregar mais