Notícias

Cozinheira negra é agredida em condomínio de São Paulo

A Polícia investiga uma denúncia de racismo dentro de um condomínio no Jardim Paulista, na zona oeste da cidade de São Paulo

Aelson Santos Adriel Trevizolli 04/04/2022 • 06:59 - Atualizado em 04/04/2022 • 07:09

Uma moradora é acusada de agredir uma cozinheira negra no Jardim Paulista, na zona oeste de São Paulo. O caso aconteceu no dia 22 de outubro do ano passado, na Rua Oscar Freire.

Segundo o Boletim de Ocorrência, a vítima, Eliane Aparecida de Paula, estava sentada em um banco no corredor do edifício. Eliane estava solicitando um motorista de aplicativo para retornar à sua residência quando foi abordada pela moradora Patrícia Brito Debatin.

Patrícia perguntou o porquê da Eliane estar sentada no local. Em alguns segundos, a mulher começou a agredir a vítima com puxões de cabelo e dando empurrões com o joelho.

Além disso, Eliane também foi agredida verbalmente pela acusada com base em sua cor. A mulher também agrediu um zelador. 

“Ela me aborda com uma frase muito difícil: ‘Que mulher esquisita, que negra estranha. O que essa negra está fazendo aqui?’ Eu tento dialogar com ela, em um primeiro momento, e ela continua com as ofensas. Ela fala esse monte de coisas e sai. Quando eu a chamo e falo mais firme ela me dá um primeiro empurrão”, contou. Eliane ainda disse para reportagem da TV Bandeirantes como foi toda a agressão. 

De acordo com a Polícia, a vítima representou criminalmente para continuidade das investigações e o inquérito foi instaurado pela unidade policial, que realiza diligências para esclarecer todas as circunstâncias do fato. O caso foi registrado como injuria racial pelo 78º Distrito Policial